Geral

Covid-19: estoques de sangue caem 19%, e Inca convoca doadores

Os estoques de sangue do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) caíram 16% desde o início da pandemia do novo coronavírus. E, com os eventos de fim de ano, como Natal e Ano novo, somados ao período de férias em janeiro, a queda no estoque do banco de sangue da instituição chegou a 19%.

A redução do número de doadores afeta muito o estoque, que atende todas as unidades do Inca, afirmou hoje (13) a assistente social Karla Savedra, responsável pela captação do Serviço de Hemoterapia do Inca. Em entrevista à Agência Brasil, Karina lembrou que o Inca tem quatro unidades hospitalares e que o tratamento continua. “O paciente continua necessitando de transfusão de sangue para dar continuidade ao tratamento.”

Segundo Karla, o ideal é ter, em média, 70 doadores por dia para garantir com tranquilidade o estoque de sangue.

Atualmente, a média de doadores no Inca é de 30 pessoas por dia. “Caiu cerca de 50%. Foi uma redução bem significativa. E isso impacta bastante no nosso atendimento. Daí, a nossa preocupação em reverter esse quadro e aumentar o quantitativo de doadores na unidade”, acrescentou Karla.

Doadores com covid

De acordo com a assistente social, pessoas que tiveram sintomas leves de covid-19 e não precisaram de internação hospitalar para o tratamento podem doar sangue. Basta aguardar pelo menos 30 dias depois de cessarem todos os sintomas. Os voluntários que tiveram sintomas mais graves e querem doar sangue necessitam, porém, ser avaliadas por equipe médica do Inca, que indicará qual deve ser o prazo de inaptidão.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

O banco de sangue do Inca, situado na Praça Cruz Vermelha, 23, 2º andar, no centro do Rio de Janeiro, funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 14h30 e, aos sábados, das 8h às 12h. Não é preciso agendamento prévio.

Podem doar pessoas com idade entre 16 e 69 anos, com peso acima de 50 quilos e que estejam em boas condições de saúde. É necessário apresentar documento de identificação com foto, mas não é preciso estar em jejum. Deve-se,porém, evitar alimentos gordurosos três horas antes da doação. Pessoas com febre, gripe ou resfriado não podem doar, temporariamente, assim como as grávidas e as mulheres no pós-parto.

Os jovens de 16 e 17 anos precisam de autorização do responsável legal para fazer a doação. Segundo Karla Savedra, quem tem mais de 60 anos pode doar sangue, desde que tenham feito alguma doação antes de completar essa idade.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Veja o significado dos 10 sonhos mais comuns
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel