Geral

Covid-19: Câmeras vão munitorar distanciamento entre as pessoas no Rio

As aglomerações na cidade do Rio passarão a ser monitoradas à distância, com o uso de um programa inteligente. O sistema da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio) começa a operar na quarta-feira (13), para verificar o distanciamento entre as pessoas.

Ao todo, são 489 câmeras, que alimentarão um programa detector de aglomerações, identificando grupos de pessoas muito próximas. A informação foi divulgada pela prefeitura nesta terça-feira (12).

“De acordo com a distância entre as pessoas, o software dispara luzes na tela do sistema, indicando o risco que aquele distanciamento representa. A luz verde, indica baixo risco, e acende onde há uma distância mínima de 1,5 metro (m) entre as pessoas; luz laranja, risco médio, para uma distância entre 1,5m e 0,75m e a luz vermelha, que representa alto risco, alerta quando há pessoas com uma distância abaixo de 0,75m entre si”, explicou a CET-Rio.

De acordo com a companhia, quando registrar essa luz vermelha, o Disk-Aglomeração da Secretaria de Ordem Pública (Seop) será acionado e fiscais serão enviados ao local para dispersar o grupo.

 

+ Briga de vizinhos termina com personal trainer morta a facadas no interior de SP

Veja também

+ Cunhado de Maradona morre de Covid-19 na Argentina

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Harley-Davidson HD350, chegando em 2021?

+ Xiaomi anuncia TV OLED com tela transparente por quase R$ 40 mil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?