Mundo

Corte Penal pede que presidente deposto do Sudão enfrente a Justiça

Corte Penal pede que presidente deposto do Sudão enfrente a Justiça

O deposto líder sudanês Omar al-Bashir é escoltado para ouvir as acusações contra ele em Darfur - AFP

O procurador-geral da Corte Penal Internacional pediu nesta quarta-feira (19) que o presidente deposto do Sudão Omar al-Bashir seja julgado pelo massacre em Darfur.

“Agora é o momento de o povo do Sudão eleger a lei acima da impunidade e assegure que os suspeitos da situação em Darfur enfrentem finalmente o tribunal de justiça”, disse o procurador-geral da CPI, Fatou Bensouda, ao Conselho de Segurança da ONU.

Bashir, que esteve preso no Sudão desde o golpe militar que terminou em abril com seu governo de 30 anos, foi acusado pela CPI em 2009 em relação aos combates na região de Darfur.

Mais de 300.000 pessoas morreram ali e outras 2,5 milhões foram deslocadas desde 2003, de acordo com cifras da ONU.

Bashir compareceu no domingo perante uma corte em Cartum para ouvir as acusações de corrupção contra ele. Também enfrenta possíveis acusações de homicídio pela morte de manifestantes durante os protestos que resultaram em sua queda.