Cultura

Coronavírus cancela 7 mil espetáculos pela Itália

SÃO PAULO E ROMA, 26 FEV (ANSA) – A epidemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) fez com que 7,4 mil espetáculos culturais fossem cancelados na Itália somente nesta semana, causando um prejuízo de 10,1 milhões de euros, de acordo com um balanço feito por um departamento da Associação Geral Italiana do Espetáculo (Agis).   

“Fizemos uma estimativa que indica uma perda de 10,1 milhões de euros em bilheteria e cancelamento de 7,4 mil espetáculos, em uma semana, por causa da emergência do novo coronavírus”, disse Filippo Fonsatti, diretor do Teatro Stabile e presidente da Federvivo, federação que compõe a Associação Geral Italiana do Espetáculo (Agis). “A situação é bem dramática. As regiões ao norte da Itália representam bem mais da metade do mercado do espetáculo ao vivo.   

A queda, portanto, é numericamente significativa”, explicou. O cálculo se refere à semana em curso, de 23 de fevereiro a 1 de março, e inclui toda apresentação ao vivo, como shows, peças de teatro, dança, entre outros. A epidemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) já matou 12 pessoas na Itália e contaminou pelo menos 374, de acordo um balanço divulgado pela Defesa Civil do país nesta quarta-feira (26).   

Segundo o chefe do órgão, Angelo Borrelli, a região mais atingida é a Lombardia, com 258, seguida por Vêneto (71), Emilia-Romagna (30), Piemonte (três), Sicília (três), Lazio (três), Ligúria (dois) e Toscana (dois). Marcas e a província autônoma de Bolzano somam um contágio cada. (ANSA)