Esportes

Corinthians supera a Chapecoense e se garante nas oitavas da Copa do Brasil

Crédito: Daniel Augusto Jr/ Ag. Corinthians

Corinthians x Chapecoense (Crédito: Daniel Augusto Jr/ Ag. Corinthians)

O Corinthians entrou em campo embalado pelo tricampeonato paulista e fez seu melhor jogo na temporada nesta quarta-feira. Sem dar qualquer chance para a Chapecoense, venceu por 2 a 0 na sua arena em Itaquera e garantiu vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Por ter perdido o primeiro jogo por 1 a 0, o time de Fábio Carille precisava ir ao ataque e tratou de fazer isso desde o início. Boselli abriu o placar e encerrou jejum que já durava 14 jogos. Desde 24 de fevereiro que ele não marcava. Mateus Vital entrou no segundo tempo, fez seu primeiro gol em 2019 e garantiu a classificação para a próxima fase.

O Corinthians agora espera pelo sorteio para conhecer o adversário nas oitavas de final da Copa do Brasil. O próximo compromisso será na estreia no Campeonato Brasileiro. No domingo, visita o Bahia na Fonte Nova. Para a partida, o time deverá contar com os retornos de Henrique, Danilo Avelar, Junior Urso e Gustavo, o Gustagol, vetados pelo departamento médico do duelo desta quarta-feira.

Gustagol, no entanto, talvez fique no banco de reservas porque Boselli fez uma ótima apresentação. Com um ritmo impressionante de jogo, o Corinthians encurralou o adversário e chegou ao primeiro gol logo aos 15 minutos. Ralf cruzou da direita, Boselli matou no peito, esperou o lateral Eduardo cair e mandou uma bomba para as redes.

A equipe de Carille buscava o ataque pelas laterais do campo, fazia triangulações e chegava com facilidade à meta do adversário. Os visitantes permaneciam fechados no campo de defesa. Fagner e Pedrinho de um lado, assim como Carlos Augusto e Clayson do outro, faziam grande jogo.

Ramiro também estava mais presente no ataque e surpreendeu a zaga dos visitantes em duas infiltrações pelo meio. Sornoza trazia perigo nas jogadas de bola parada e por pouco não ampliou em cobrança de falta que bateu na rede pelo lado de fora.

Apesar da superioridade, o goleiro Tiepo teve pouco trabalho. Faltava arriscar mais chutes de fora da área e acertar o último passe. A Chapecoense ainda perdeu o veterano Elicarlos, de 33 anos, que lesionou a bacia e assustou só uma vez no primeiro tempo. Em um contra-ataque, Everaldo desviou de cabeça e Cássio fez a defesa.

Na etapa final, o Corinthians manteve o ritmo e por pouco não ampliou com Ralf, que recebeu de frente para o goleiro, mas chutou por cima. Também poderia ter ampliado se o árbitro tivesse marcado pênalti na bola que bateu na mão do Amaral dentro da área da Chapecoense.

Carille ainda queria botar o time mais para frente e colocou Vagner Love e Mateus Vital nas vagas de Ramiro e Pedrinho. Aos 25, Fagner fez grande jogada pela direita, cortou Bruno Pacheco, que foi parar nas placas de publicidade, e rolou para o meio da área. Mateus Vital bateu, a bola desviou na zaga e entrou: 2 a 0.

A partir daí, o Corinthians recuou e voltou a ser o time dos outros jogos. Permaneceu fechado atrás e segurou a classificação. Nos acréscimos, Boselli sentiu a coxa e deixou o gramado.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 2 X 0 CHAPECOENSE

CORINTHIANS – Cássio; Fagner (Michel Macedo), Manoel, Pedro Henrique e Carlos Augusto; Ralf, Ramiro (Vagner Love) e Sornoza; Pedrinho (Mateus Vital), Boselli e Clayson. Técnico: Fábio Carille.

CHAPECOENSE – Tiepo; Eduardo, Gum (Vini Locatelli), Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Elicarlos (Amaral), Gustavo Campanharo e Régis; Aylon (Bruno Silva) e Everaldo. Técnico: Ney Franco.

GOLS – Boselli, aos 15 minutos do primeiro tempo, e Mateus Vital, aos 25 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Daniel Nobre Bins (RS).

CARTÕES AMARELOS – Eduardo e Amaral (Chapecoense); Fagner e Boselli (Corinthians).

RENDA – R$ 1.269.891,50.

PÚBLICO – 33.582 pagantes.

LOCAL – Arena Corinthians, em São Paulo (SP).