Esportes

Corinthians lamenta vice no Paulista, mas já projeta o início do Brasileirão

Em post publicado em seu perfil oficial no Twitter, o Timão agradeceu o apoio dos torcedores e valorizou a luta dos jogadores em campo, porém já pensa no próximo passo

Corinthians lamenta vice no Paulista, mas já projeta o início do Brasileirão

que começa na quarta-feira para o clube (Foto: Reprodução/Twitter Corinthians)

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O Corinthians foi derrotado nos pênaltis por 4 a 3, após empatar em 1 a 1 com o Palmeiras no tempo normal, na decisão do Paulistão-2020. Apesar do vice-campeonato estadual, o time de Tiago Nunes sai de cabeça erguida pela recuperação no campeonato e nessa final, buscando a igualdade no último minuto de jogo. Agora é pensar na disputa do Campeonato Brasileiro.

Em post publicado logo após a partida em seu perfil no Twitter, o Timão lamentou não ter levado o seu quarto título paulista consecutivo, mas agradeceu o apoio do torcedor e valorizou a luta dos jogadores dentro de campo. O texto ainda projeta o primeiro jogo pelo Brasileirão, na quarta-feira.

– Final de jogo. Lutamos até o fim, mas infelizmente o título não veio, Fiel. Obrigado por todo apoio! Nossa caminhada no Brasileirão já começa nesta quarta, contra o Atlético-MG, fora de casa – diz a postagem.

Vale lembrar que após a parada o Corinthians tinha uma situação delicadíssima para reverter no Paulistão, além de precisar vencer seus dois últimos jogos da fase de grupos, seria necessário torcer para o Guarani, cinco pontos à frente, não mais pontuar na competição, mas toda essa combinação de resultados aconteceu e o Alvinegro foi para o mata-mata embalado.

Primeiro derrubou o Red Bull Bragantino, melhor time da fase de grupos, nas quartas de final, depois eliminou o Mirassol na semifinal e foi enfrentar o Palmeiras na decisão. Até os 50 minutos do segundo tempo do segundo jogo da final, estava perdendo por 1 a 0, mas Jô conseguiu um pênalti em vacilo de Gustavo Gómez. Ele mesmo bateu e levou a definição do título para as penalidades, mas com duas cobranças perdidas, o Timão ficou com o vice.

Andrés Sanchez também se manifestou por meio de seu perfil oficial no Twitter e foi mais um a dar apoio ao grupo, que permanece invicto após a paralisação. São seis jogos, quatro vitórias e dois empates, com apenas um gol sofrido, justamente o de Luiz Adriano, na final deste sábado, no Allianz Parque.

– Lutamos, infelizmente perder é do futebol. Bato palma pra essa equipe que chegou na final, que se dispôs a sacrifícios e nunca desistiu de lutar. Saímos fortalecidos e mais unidos do que nunca. A temporada não termina aqui. Parabéns a toda torcida – afirmou o mandatário.

Agora, depois de encerrado o Paulistão, é hora de pensar no Campeonato Brasileiro, competição em que o Corinthians vai estrear na 2ª rodada, quando enfrenta o Atlético-MG, fora de casa, às 19h15. O jogo da 1ª rodada, que aconteceria neste final de semana, contra o Atlético-GO, foi adiado por conta da decisão do estadual, mas ainda não tem data para ser realizado.

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea