Agronegócio

Contratação de crédito avança 12% entre julho de 2018 e janeiro de 2019

São Paulo, 12 – A contratação de crédito agropecuário entre julho de 2018 e janeiro deste ano somou R$ 93,73 bilhões, montante 12% maior em relação a igual período da safra anterior. A informação foi divulgada nesta terça-feira, 12, pelo Ministério da Agricultura. “As contratações totais (para a empresarial e agricultura familiar) cresceram 13%, chegando a R$ 110,2 bilhões, comparativamente a igual período da safra passada (R$ 97,6 bilhões)”, disse a pasta. Para a atividade agrícola, dentro da agricultura empresarial, foram fechados 67.423 contratos, aumento de 14% e, para a pecuária, 26.307 (+6%).

Para custeio, a soma dos recursos liberados para médios e grandes produtores alcançou R$ 53,8 bilhões nesses sete meses de ano-safra, ou 12% mais em relação a igual intervalo da safra passada. Já o crédito para investimentos deu um salto de 26%, para R$ 20 bilhões, ante R$ 15,9 bilhões dos primeiros sete meses de 2017/18.

O diretor de Financiamento e Informação do ministério, Wilson Vaz de Araújo, disse que o desempenho na contratação de crédito traduz o otimismo dos agricultores. Ele projeta, ainda, que nos próximos meses a procura por crédito de custeio para a safra de inverno e para comercialização deve se intensificar.

Entre os programas de financiamento contemplados no Plano Safra 2018/19, a maior alta (235%) foi registrada no Prodecoop (Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária). Com a aplicação de R$ 780 milhões, foram financiados até agora 79% dos recursos destinados ao programa.

O Moderfrota, um dos programas mais demandados, já teve desembolso de 66% do total previsto para 12 meses, com contratação de R$ 5,696 bilhões, que representam 46% de alta sobre o montante financiado em igual período de 2017/18.

Do Moderagro, destinado a projetos de modernização e expansão da produtividade, 93% do volume de R$ 839 milhões destinado ao programa já foi emprestado, representando aumento de 177% nas contratações.

Em relação à agricultura familiar, houve avanço de 55% nas contratações neste ano-safra em relação ao anterior, para R$ 635 milhões.

Para industrialização, o recurso financiado subiu 50%, somando nos sete meses transcorridos R$ 7,40 bilhões, ante R$ 4,94 bilhões no período anterior. O recurso de custeio contratado é de R$ 8,45 bilhões, em alta de 1%. O total emprestado para produtores familiares soma R$ 16,49 bilhões, com aumento de 20%.