O Dia

Conselho da Mulher convoca reunião aberta ao público para debater os 13 anos da Lei Maria da Penha

Órgão constituído por entes públicos e da sociedade civil discute como continuar os avanços no combate à violência doméstica

Campos — No ano passado, a cada dia 4 mulheres foram vítimas de violência doméstica apenas em Campos, em média. No total, 1.552 casos de agressões foram registrados no município, de acordo com o Dossiê Mulher, do Instituto de Segurança Pública do Rio. Na constate luta contra esse cenário, o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim) vai se reunir na segunda-feira para tratar do tema: “13 anos da Lei Maria da Penha: avanços e retrocessos”, com as portas abertas para a sociedade civil. O debate será no Museu Histórico de Campos, na Praça Santíssimo Salvador, 40, no Centro, às 18h.
“Vamos discutir com os órgãos de atendimento às mulheres os protocolos adequados e sobre os ciclos de violência”, comentou Manuelli Ramos, presidente do Comdim.
Os episódios mais recentes vivos na cidade motivaram uma reunião extraordinária do Conselho, com a presença da superintendente de Justiça e Assistência Judiciária, Mariana Lontra, que gerou um ofício encaminhado à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher pedindo esclarecimentos sobre o andamento desses processos.
Em todo o estado do Rio, foram registrados mais de 121 mil crimes de gênero contra as mulheres, o que representa uma média de 331 casos por dia, ou 13 a cada hora.