Economia

Conselho curador do FGTS aprova R$ 2,5 bi para crédito imobiliário do BB

O Banco do Brasil informa que foram aprovados pelo Conselho Curador do FGTS R$ 2,5 bilhões de novos recursos para a instituição operar na linha de crédito imobiliário Pró-Cotista. Segundo o banco estatal, a linha conta com condições diferenciadas, como taxa de juros de 9% ao ano para o financiamento de imóveis novos ou usados de até R$ 750 mil. O prazo é de até 360 meses.

Em nota à imprensa, o banco explica que o Pró-Cotista é uma linha de financiamento que utiliza os recursos do Programa Especial de Crédito Habitacional ao Cotista do FGTS. Para ter acesso a essa linha, o proponente precisa ter conta ativa no FGTS e um mínimo de 36 contribuições. Caso a conta esteja inativa, é necessário que ela tenha saldo superior ou igual a 10% do valor do imóvel.

Outras características do BB Crédito Imobiliário Pró-Cotista é de que não há limite de renda familiar; até 30% no comprometimento da renda familiar mensal bruta; limite de financiamento de até 90% do valor de venda e avaliação, o que for menor; e Sistema de Amortização SAC ou Price-Pós.

O BB informa que identificou 524 mil clientes com potencial de utilização imediata da linha de crédito.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Júpiter e Saturno vão se alinhar pela primeira vez desde a Idade Média
+ Black Friday: veja as dicas para não ser enganado
+ Vídeos íntimos de Raissa Barbosa vazam em sites de conteúdo adulto
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel