Economia

Conselheiro econômico de Trump deixa hospital após ataque cardíaco

Conselheiro econômico de Trump deixa hospital após ataque cardíaco

O diretor do Conselho Econômico Nacional, Larry Kudlow, durante entrevista em Washington, nos Estados Unidos, em 6 de abril de 2018 - AFP/Arquivos

O principal conselheiro econômico de Donald Trump, Larry Kudlow, deixou o hospital nesta quarta-feira (13). Ele havia sido internado no começo da semana após sofrer ataque cardíaco, anunciou a Presidência americana.

“O diretor do Conselho Econômico Nacional e assistente do presidente, Larry Kudlow, foi autorizado a deixar, nesta manhã, o centro médico militar Walter Reed”, perto de Washington, indicou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, em comunicado.

Os médicos indicaram que “Larry está muito bem”, disse ela, precisando que o presidente e o governo esperam “vê-lo rapidamente de volta ao trabalho”.

Minutos antes de seu encontro com o líder norte-coreano Kim Jong Un na terça-feira em Singapura, o presidente Donald Trump tinha anunciado pelo Twitter que Kudlow, de 70 anos, havia sofrido um ataque cardíaco.

A Casa Branca detalhou mais tarde que tratava-se de uma crise “muito leve”.

Kudlow tinha participado no fim da semana passada da cúpula do G7 no Canadá. No domingo, defendeu a decisão de Trump de retirar seu apoio à declaração final do bloco, acusando o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, de ser responsável pelo fiasco.

Kudlow foi nomeado em abril à frente do Conselho Econômico Nacional, uma instituição criada em 1993.