Esportes

Conmebol divulga áudios de decisões do VAR da partida entre Equador e Brasil pelas Eliminatórias

Entidade publicou as conversas nas tomadas de decisões da equipe de arbitragem

Conmebol divulga áudios de decisões do VAR da partida entre Equador e Brasil pelas Eliminatórias

Um dia após o apito final da conturbada partida entre Equador e Brasil, a Conmebol divulgou os áudios das conversas entre a equipe de arbitragem durante as tomadas de decisões. O jogo, que terminou empatado em 1 a 1, teve Wilmar Roldán e o VAR como protagonistas. Ao todo, foram quatro idas ao monitor para rever as chamadas de campo. Ao longo das quatro paradas para análise dos lances polêmicos, foram 25 minutos de paralisação.


>> CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DAS ELIMINATÓRIAS DA CONMEBOL

EXPULSÃO DO DOMÍNGUEZ, GOLEIRO DO EQUADOR
A primeira grande decisão da arbitragem na partida foi a expulsão do goleiro do Domínguez por conta de uma entrada forte, com a sola da chuteira, no pescoço de Matheus Cunha.

VAR: ‘É fora da área e há um possível cartão vermelho. Ele não toca a bola, tenho um potencial chamado de cartão vermelho por ponto de contato.’

Wilmar Roldán: Vamos com tiro livre direto e cartão vermelho para o goleiro por entrada brusco grave.

EXPULSÃO DE ALISSON – PRIMEIRO TEMPO
A segunda polêmica da partida foi por conta de uma entrada dura de Alisson no atacante da Equador, onde o goleiro brasileiro acerta a bola e logo depois há um choque. No campo, o Roldán expulsou o goleiro, mas o VAR recomendou a mudança da decisão.

Wilmar Roldán: Como você vê? Me dê sua opinião.

VAR: O goleiro primeiro joga a bola e depois tem o pé aí. Não tem outro lugar para colocar o pé. O atacante vem, obviamente. É uma situação de jogo até normal, porque o goleiro não tem onde colocar o pé e vai na bola.

Wilmar Roldán: Por entendimento do futebol o jogador não tinha outra opção onde colocar o pé.

VAR: Exato.

Wilmar Roldán: Vamos com temeridade. Tiro livre direto e temeridade.

VAR: Concordo contigo, Roldán.

EXPULSÃO DE ALISSON – SEGUNDO TEMPO
​Nos acréscimos da etapa final, Wilmar Roldán apitou pênalti para o Equador após Alisson sair de soco na bola e acertar o rosto do atleta do time da casa. Contudo, novamente o VAR chamou Roldán. Ao chegar ao monitor, o árbitro revisa o lance em vários ângulos e percebe que o goleiro brasileiro acertou a bola primeiramente.