Saúde da mulher

Conheça os cheiros da vulva e o que eles indicam sobre a saúde feminina 

Crédito: Pexels

O corpo humano tem aroma natural e não é diferente com as partes íntimas. Embora algumas mulheres se sintam intimidadas com o odor da vulva, não é preciso apelar para perfumes, talcos e sabonetes aromatizados — que são inclusive prejudiciais à saúde íntima. O ideal é reconhecer o cheiro, para entender o que ele significa e, se necessário, procurar ajuda médica.

+ Veja como os ‘sex toys’ ajudam a tirar a dor do caminho do seu prazer


+ Especialista indica os principais cuidados com a saúde íntima no verão

Ao “The Sun”, de onde são as informações, a ginecologista Ayanthi Gunasekera, destaca que assim como toda anatomia íntima, o odor das vaginas são particulares, ou seja, não é o mesmo para todas as mulheres. Além disso, o cheiro altera conforme as fases do ciclo menstrual.

“Ao tentar mascarar o cheiro ou ‘limpar’ a vagina com sabonetes perfumados, incluindo absorventes higiênicos perfumados, você pode perturbar o equilíbrio natural da vagina, tornando-se um ciclo vicioso”, alerta a especialista. “Use apenas água para lavar, seque bem, use roupas íntimas de algodão e deixe sua vagina ‘respirar’ evitando roupas apertadas o tempo todo.”

Alguns cheiros podem indicar sinal de alerta à saúde íntima e ao serem identificados é indispensável contatar um ginecologista; saiba a seguir quais são e o que podem significar, conforme Gunasekera:

Peixe 

O odor forte, como “peixe podre”, pode ser sinal de vaginose bacteriana, uma infecção causada por bactérias, principalmente pela Gardnerella Vaginalis. “É muito comum e se deve ao desequilíbrio na flora bacteriana normal da vagina”, explica o médico.

Além do cheiro, a vaginose bacteriana pode apresentar coceira íntima, corrimento espumoso, cinza ou verde. 

Segundo a especialista, essa condição pode acontecer se você fizer sexo com um novo parceiro, usar DIU para contracepção ou spray aromatizador na calcinha. 

Outra causa que pode desencadear o cheiro de peixe é a tricomoníase, uma infecção sexualmente transmissível (IST), que também se caracteriza por coceira e dor ao urinar.

Cerveja/doce

O cheiro adocicado ou que lembra cerveja, pode indicar candidíase — infecção por fungos —, mas nem sempre essa condição apresenta odor.

Ayanthi destaca que a candidíase tende a causar secreção semelhante à coalhada branca, como o queijo cottage. Os sintomas ainda incluem coceira intensa, que pode deixar a vulva seca e com vermelhidão.

Metálico/moedas 

O cheiro metálico, semelhante a moedas, não é nada com que se preocupar, é simplesmente devido ao ciclo menstrual, explica Gunasekera. Esse odor pode aparecer antes e após o sangramento.

Desagradável

Um cheiro descrito como “muito desagradável” pode ocorrer ao usar absorvente interno por muito tempo, segundo a ginecologista. 

Além do odor, o excesso de tempo (mais de 8 horas) com o tampão pode resultar em Síndrome do Choque Tóxico (SCT). A condição rara é causada por uma infecção pelas bactérias Staphylococcus aureus ou Streptococcus pyogenes, que liberam toxinas que danificam os tecidos e, em casos mais graves, levar à falência de órgãos e amputação de membros.