Brasil

Conheça as mulheres que fazem parte da equipe de transição de Bolsonaro

Crédito: Arquivo pessoal

Da esquerda para a direita: a economista Clarissa Gandour, a tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do DF Márcia da Cunha, a tenente da reserva Liane Fernandes Costa Silva e a tenente Silvia Nobre Waiãpi (Crédito: Arquivo pessoal)

Após o anúncio de 28 homens na equipe de transição do futuro governo, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) convidou quatro mulheres para fazer parte do time. Ele anunciou na última quarta-feira (07/11), a primeira mulher que será ministra de seu governo. A deputada Tereza Cristina (DEM-MS) comandará a pasta da Agricultura. As informações são da BBC News.

Três delas têm experiência na carreira militar e uma delas é economista com especialização em meio ambiente. Conheça o perfil delas:

Márcia Amarílio da Cunha Silva

Primeira mulher convidada para a transição, Márcia  é tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal há 25 anos. Ela tem também vasta experiência na área política, tendo atuado por 15 anos  na equipe de assessoria parlamentar do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil.

Ela está, por enquanto, colaborando com a equipe de transição na área de educação e ficará cedida pelo Corpo de Bombeiros, com seu salário atual.

Clarissa Costalonga e Gandour

Clarissa Costalonga e Gandour é economista especializada em monitoramento da eficácia de políticas públicas para preservação do meio ambiente. Ela tem graduação, mestrado e doutorado na faculdade de economia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Atualmente, trabalha como analista sênior do escritório carioca do CPI (Climate Policy Initiative) onde atua na coordenação do desenvolvimento de projetos estratégicos.

Ela realizou com outros pesquisadores um estudo em que verificou o impacto bem-sucedido das ações de preservação ambiental durante o governo do ex-presidente Lula.

Silvia Nobre Waiãpi

A tenente Silvia Nobre Waiãpi é a primeira indígena a ingressar no Exército. Ela é chefe do Serviço de Medicina Física e Reabilitação em Fisioterapia do Hospital Central do Exército no Rio de Janeiro.

Mais recentemente, participou da minissérie da Rede Globo “Dois Irmãos”, onde  interpretou a personagem Domingas.

“Vim sozinha. Não conhecia ninguém, dormi nas ruas por alguns meses. Eu tinha uma pedra, que acreditava que era sagrada, e a vendi para comer. Com aquele dinheiro eu consegui comer uns dois dias. Depois, comecei a vender livros de porta em porta”, contou ao portal UOL em 2011.

Liane de Moura Fernandes Costa

Formada em 2007 no curso de Engenharia Ambiental da Fundação Universidade Federal do Tocantins, com especialidade em construções sustentáveis, ingressou em 2009 no Exército e atualmente é tenente da reserva.

Ela costuma participar de ações voluntárias de coleta e reciclagem de resíduos.

A expectativa é de que mais mulheres sejam anunciadas para a equipe de transição.