Saúde

Confirme com segurança – como se proteger do coronavírus na hora de votar

Por Nicola Ferreira, da Agência Einstein

 

A pandemia do novo coronavírus mudou a forma como interagimos com as outras pessoas, o jeito que trabalhamos e fez com que repensássemos cada saída de casa. Agora, ela vai mudar nossa forma de votar. Para reduzir as chances de transmissão da Covid-19, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) elaborou um protocolo com importantes regras e sugestões que devem ser seguidas pelos cerca de 150 milhões de eleitores e voluntários que trabalharão nas zonas eleitorais. O material está disponível para consulta no site do órgão.

 

No dia das eleições municipais, que ocorre  em 15 de novembro, além das recomendações usuais como uso de máscara cobrindo nariz e boca o tempo todo, e uso de álcool gel antes e depois de votar, é recomendado que cada eleitor leve sua própria caneta (azul ou preta) para assinatura do livro de presença e evite estar com um acompanhante. Nas zonas eleitorais, o distanciamento físico mínimo obrigatório será de um metro. Será proibido comer ou beber dentro dos locais de votação.

 

“O uso de máscara será obrigatório. O eleitor que utiliza transporte público para ir até o a zona eleitoral deve fazer todo o percurso com ela no rosto. “É importante se proteger como qualquer outro dia”, afirma Luiz Fernando Aranha, infectologista do Hospital Israelita Albert Einstein e consultor da instituição no projeto Consultoria Sanitária para a Segurança do Processo Eleitoral de 2020, que conta também com a participação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Hospital Sírio-Libanês.

 

Outra novidade será em relação aos horários do pleito. O deste ano terá uma hora a mais, com início às 7h e término às 17h, sempre no horário local. Para eleitores com mais de 60 anos, o horário entre 7h e 10h será preferencial e a Consultoria Sanitária fará ações recomendando àqueles que não estão nesse grupo de não votarem nesse período. As regras serão mantidas em caso de segundo turno, previsto para 29 de novembro.

 

Passo a passo do dia de votação

 

  • Saia de casa de máscara;
  • Evite aglomeração no caminho até o local de votação;
  • Quando chegar vá direto para sua seção;
  • Na fila de espera siga as indicações e mantenha um metro de distância;
  • Após entrar na seção e mostrar seus documentos ao mesário, higienize as mãos e assine o caderno de votação. Use sua própria caneta. Caso tenha alguma dúvida na identificação, o mesário pedirá para o eleitor dar dois passos para trás e abaixar a máscara;
  • Vá à cabine de votação e digite os números dos candidatos e higienize as mãos ao confirmar os votos e saia da seção
  • Não fique dentro da zona eleitoral, se precisar esperar alguém espere na rua

 

Cuidados durante a campanha

 

Durante o período eleitoral, muitos militantes estão indo às ruas para fazer campanha para seus candidatos. Contudo, é importante ficar atento a algumas ações que podem colocar o pedestre e o apoiador em risco e como evitá-las:

 

  • Use máscara o tempo todo;
  • Evite distribuir panfletos;
  • Prefira não participar de eventos com aglomeração;
  • Em eventos de eventos corpo a corpo, procure observar se o local é amplo para prevenir de uma possível aglomeração .

 

(Fonte:Agência Einstein)

The post Confirme com segurança – como se proteger do coronavírus na hora de votar appeared first on Agência Einstein.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel