Confira o horóscopo de todos os signos para esta terça-feira, dia 21

Crédito: Nasa

O solstício de dezembro marca o início do inverno no hemisfério norte e do verão no sul. Quando visto das latitudes norte - como na imagem acima -, o Sol fará seu arco mais baixo através do céu ao longo do horizonte sul. Portanto, no norte, o dia de solstício tem o menor período de tempo entre o nascer e o pôr do sol e menos horas de luz do dia. A imagem composta segue o caminho do Sol durante um dia do solstício em um lindo céu azul, mirando a costa do mar Tirreno de Santa Severa em direção a Fiumicino, na Itália (Crédito: Nasa)

Sol Invicto!” gritavam os romanos quando o nosso astro-rei nascia no horizonte depois do Solstício de Inverno, no Hemisfério Norte. Esse fenômeno astronômico, que acontece nesta terça-feira e se repete todos os anos por conta do movimento de translação e da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol, tem profundas implicações culturais.

Sabe a guirlanda na sua porta e o pinheiro decorado na sala? Então, tudo isso tem origem em mitos que derivam da nossa percepção da passagem do tempo e da sucessão de estações climáticas aqui nesse planeta azul. E é nessa milenar teia de significados que está a fundação da astrologia.


Desde a antiga Babilônia, em épocas muito anteriores ao nascimento de Cristo, que nossos antepassados começaram a observar os movimentos do Sol, da Lua e dos planetas visíveis a olho nu (Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno). E, ao notar um padrão de sucessão de períodos climáticos, a diferença no tempo de duração de dias e noites ao longo do ano e o deslocamento do Sol em meio ao fundo de estrelas, começaram a fazer anotações e cálculos. Assim nascia a ciência mais antiga, a astronomia, e também a interpretação simbólica desses fenômenos naturais.

Praticamente todas as culturas presentes na face da Terra têm a sua astrologia. A que mais utilizamos atualmente tem origem na cultura greco-romana e, por isso, chamamos de astrologia ocidental. Mas os chineses, os egípcios, os maias e diversos povos originários aqui na América do Sul também têm as suas. Aqui no Brasil, por exemplo, várias tribos indígenas estão tendo suas astrologias estudadas e documentadas por pesquisadores de uma promissora área acadêmica, chamada de astronomia nas culturas.

Mas, voltando ao Solstício de Inverno no Hemisfério Norte, que equivale ao Solstício de Verão no Hemisfério Sul: na astrologia ocidental, ele marca o ingresso do Sol no signo de Capricórnio. Nas regiões mais ao norte, o inverno está só começando e, com a chegada do frio, também temos a noite mais longa do ano. Para homenagear o nosso astro-rei, que é fonte de energia para a vida aqui na Terra, muitos rituais foram dedicados. Entre eles, por exemplo, está o de cultivar um pinheiro e decorá-lo, já que é um tipo de árvore bastante resistente à neve. Essa tradição vem dos celtas, os mesmos que também faziam guirlandas para lembrar que tudo na vida é cíclico, ou seja, circular.

E é refletindo sobre a natureza cíclica da vida que entendemos os brados romanos ao celebrar o Sol nascente. Porque depois da noite mais longa e das trevas mais profundas, a luz sempre retorna. Pois não há escuridão que não possa ser vencida pela luz dessa estrela que nos nutre de calor e amor, surgindo no horizonte para nos beijar como um pai generoso, enquanto estamos aqui no berço de nossa mãe Terra.

Uma terça-feira de muita luz para você! E lembre-se: o Sol brilha para todos e continua, como sempre, invencível!

Observe: com cerca de 90% de iluminação, a Lua Cheia aparece no horizonte Leste pouco depois das 21h. Na Constelação de Câncer, ela cruzará o céu em direção ao Oeste, chegando ao ponto mais alto do céu por volta das 3h, já na madrugada da quarta-feira, dia 22. Ao amanhecer, ela ainda estará alta no céu, mas será ofuscada pelo brilho do Sol quando o astro-rei surgir no horizonte Leste.

– Dica: Se souber qual é o seu Ascendente, leia também as tendências para esse signo. Não sabe o seu ascendente? Calcule o seu Mapa Astral gratuitamente AQUI!

– Conheça também o meu site: www.virginiagaia.com.br

Áries: use a criatividade, ariano. Você está empolgado e cheio de energia. Faça acontecer e só não se esqueça de separar um tempinho para cuidar de você.

Touro: taurino, o dia pede mais discrição. Faça as coisas do seu jeito, mas procure valorizar aquela máxima de que menos pode significar mais. Dê atenção à família.

Gêmeos: você está ainda mais comunicativo, geminiano. Aproveite o momento para fazer contatos. Seja estratégico, pois não adianta também desperdiçar energia.

Câncer: o momento pede mais atenção às suas finanças. Você pode até se dar algum presente especial, mas desde que não exagere nos gastos.

Leão: você está cheio de energia, leonino. Aproveite para cuidar melhor de si mesmo. Só cuidado com mudanças muito radicais em relação ao corpo e aparência.

Virgem: o dia promete trazer bons insights e reflexões, virginiano. Aproveite para dormir bem e prestar atenção nos sonhos.

Libra: não queira agradar a todos, libriano. O momento pede que você esteja em boa companhia, mas sem alimentar dependências de qualquer tipo.

Escorpião: seja estratégico e dê atenção à sua carreira, escorpiano. O momento pede para você estruturar seus planos e projetos de longo prazo.

Sagitário: esteja aberto a novos conhecimentos, sagitariano. É hora de abraçar e conquistar o mundo. Seja ousado, só cuidado com exageros.

Capricórnio: feliz ciclo novo, capricorniano! O Sol ingressa no seu signo. Respire fundo e pense no que você quer mudar e transformar para o novo ciclo que se inicia.

Aquário: o momento pede que você saiba dividir bem a atenção com as diferentes pessoas. Seja gentil e procure conciliar diferentes interesses.

Peixes: o dia promete ser produtivo, pisciano. Coloque bastante energia no trabalho e aproveite para colocar as tarefas em dia.






Sobre o autor

Astróloga, taróloga, psicanalista e terapeuta holística, Virginia Gaia também ministra cursos e palestras para audiências variadas. Com presença constante como especialista em diversos meios de comunicação, é também colaboradora fixa de conteúdo em emissoras de rádio e TV, jornais, revistas e sites. Estudiosa das ciências herméticas, do ocultismo, de religião e mitologia comparada há mais de 20 anos, Virginia é também sexóloga profissional e, em sua abordagem terapêutica, une conceitos das áreas de desenvolvimento da espiritualidade, da afetividade e da sexualidade para estimular o estabelecimento e a manutenção de relacionamentos melhores.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.