Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) em São Paulo registrou avanço de 2,4% em dezembro, a sétima alta consecutiva na margem. Com o resultado, o indicador encerrou 2021 em 117,1 pontos, aumento de 15% em relação a 2020. As informações foram divulgadas pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (FecomercioSP).

Ainda de acordo com a federação, o Índice de Expansão do Comércio (IEC) apurou avanço de 3% entre dezembro e novembro, chegando a 116,8 pontos; aumento de 15% em relação ao mesmo período de 2020. O Índice de Estoque (IE) também avançou, com alta marginal de 1,1%, fechando o ano em 113,2 pontos.

Percepção dos estoques

O volume de empresários que consideram adequada a situação dos estoques aumentou 0,6% em dezembro, abarcando 56,2% dos entrevistados. Por outro lado, houve queda de 0,2% entre os que consideram a situação inadequada (29,3%) e de 0,4% entre os que consideram os estoques abaixo do desejado (13,8%).

Subíndices

Os três subíndices que compõem o Icec registraram avanços marginais e interanuais. O Índice das Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec) teve alta de 5,4% na margem, chegando a 95,4 pontos; crescimento de 39,2% em relação a 2020.

O Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (Ieec) subiu 0,8%, registrando 149,8 pontos; alta interanual de 4,1%. Por fim, o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC) aumentou 2,1%, com 106 pontos; avanço 14,5% frente a 2020.

Entre os subíndices que integram o IEC, o índice que mede as Expectativas para Contratação de Funcionários obteve crescimento de 0,6% na margem, registrando 135,3 pontos; alta interanual de 3,7%. Já o nível de Investimento das Empresas cresceu 6,4%, encerrando 2021 a 98,2 pontos; avanço de 37,4% em relação a 2020.