Esportes

Confederações desenvolvem novo planejamento estratégico em programa do COB

Trinta confederações esportivas olímpicas nacionais terminaram o Planejamento Estratégico que servirá de base para o próximo ciclo olímpico, até os Jogos de Paris, em 2024. Elas participaram do programa Gestão, Ética e Transparência (GET), do Comitê Olímpico do Brasil (COB), em um trabalho desenvolvido durante seis meses e que contou com suporte de três especialistas.

“Os resultados para as confederações são muitos, entre eles visão a longo prazo e otimização dos recursos. Principalmente para as novas modalidades olímpicas, o apoio do COB através do GET foi fundamental para o alinhamento de informações, para a transparência e conformidade com os processos éticos, alguns dos pilares administrativos incentivados pelo COB”, disse o presidente Paulo Wanderley Teixeira.

Entre as confederações que participaram desta ação estão as de surfe, vôlei, triatlo, ciclismo, esgrima, golfe, hóquei, pentatlo, tênis e desportos no gelo. Os especialistas foram contratados pelo COB, que desde o início do ano estão encarregados de auxiliar no desenvolvimento do planejamento estratégico das entidades.

“Oferecemos conhecimento técnico para que as confederações pudessem definir ou aprimorar o Planejamento Estratégico deles. Você não constrói um atleta de um ano para o outro. É preciso ter todo um acompanhamento de onde você quer chegar a longo prazo para que você defina e implemente ações durante o ciclo olímpico que garantirão que esses resultados sejam atingidos”, comentou Paula Neri, gerente do Escritório de Projetos do COB.

Um dado interessante é que das 32 confederações que aderiram ao GET, 30 ampliaram a representatividade de atletas em suas Assembleias e também implementaram um canal de Ouvidoria. Além disso, a maioria definiu um Código de Ética e manteve um Portal da Transparência.

“O GET vem sendo fundamental no processo de autoanálise e, como consequência, indutor no aprimoramento de boas práticas de governança, gestão, ética e transparência na CBGolfe. Neste contexto, encontra-se a relevância do Planejamento Estratégico, que nos possibilita divulgar as principais diretrizes institucionais como a missão, visão e valores, para que todos tenham uma visão única do propósito da organização”, afirmou Euclides Gusi, presidente da CBGolfe.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel