Geral

Condomínio vira posto de vacinação


Condomínios da capital estão contratando clínicas particulares para imunizar moradores e funcionários contra a gripe H1N1. A ideia, na maioria das vezes, é dos moradores, que procuram as administrações para organizar mutirões de vacinação.

Ontem à noite, cerca de 350 pessoas foram vacinadas em um condomínio em Santo Amaro, na zona sul. Cada uma pagou R$ 110 a dose para adulto e R$ 90 para criança. “Foi uma mão na roda”, disse o engenheiro Dorival Pinto, de 60 anos, um dos atendidos. “Acabei de voltar da Alemanha e estava bem preocupado. Na Europa, o surto está passando na televisão.”

“Os pedidos estão crescendo. Há uma preocupação grande por causa da dificuldade de encontrar vacina”, afirmou Nilton Savieto, síndico de um condomínio nos Jardins, na zona sul, onde foi organizada ação parecida. Cerca de 450 moradores e funcionários foram vacinados.

Esgotadas. Mas nem todo mundo tem a mesma sorte. Preocupada com a gripe que atingiu amigos de escola do filho, a empresária Mahiti de Godoy, de 38 anos, tentou levar clínicas até o seu condomínio em Moema, na zona sul, mas ouviu que as doses estavam esgotadas. “Desisti e fui a um hospital particular. Vacinei toda a minha família.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago