Brasil

Conclusão de 7 mil obras em andamento no País é prioridade em infra, diz Manuela

A vice na chapa petista, Manuela D’Ávila, disse que um eventual governo de sua chapa vai priorizar a conclusão das cerca de 7 mil obras públicas paradas no País. A medida, segundo ela, seria uma forma de ajudar a combater os altos índices de desemprego.

“Primeiro, na nossa interpretação, a recomposição da capacidade de investimento público é prioridade”, disse Manuela, destacando projetos em andamento, sobretudo nas capitais brasileiras – como os da Copa do Mundo.

A fala foi feita durante evento da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústria de Base (Abdib), nesta segunda-feira, 20, em São Paulo.

Críticas a Temer

Manuela não poupou críticas ao governo Temer, principalmente ao Teto de Gastos. “As medidas adotadas no último governo mostram sinais não exitosos, como a proibição de investimentos públicos. O resultado desse conjunto de cortes foi o agravamento do déficit”, ponderou.

Questionada sobre o que acha do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), disse que “é uma estrutura que tem dado certo”. Segundo Manuela, entretanto, o programa pode ser aperfeiçoado. “É uma estrutura recente, mas que busca exatamente unificar processos e facilitar diálogos. Esse deve ser o espírito do que chamamos de reformular o Estado.”