Como (e por que) começar a fazer trilhas

Crédito: Flavia Vitorino

Como (e por que) começar a fazer trilhas (Crédito: Flavia Vitorino)

É difícil falar de saúde mental diante de um cenário tão desanimador. O distanciamento social e o enclausuramento tem alterado padrões de comportamento de toda a sociedade, trazendo muitos problemas como medo, ansiedade, frustração, desesperança, falta de sono. Mas não se trata de sair por aí aglomerando ou não seguir regras de segurança pois ainda não estamos vacinados. A questão é que saúde mental e saúde física são duas vertentes fundamentais e indissociáveis e nesse caso, precisamos ficar muito atentos e nos cuidar. 

+ Revezamento Trilhas e Praias tem sua versão virtual
+ Mostra de Contadores de Histórias reconta as trilhas indígenas
+ Vídeo: Onça-parda persegue turista em trilha de desfiladeiro


Trekking, hiking, caminhada ou trilha – são poucas as diferenças entre um termo e outro (nível de dificuldade, tipos de percurso) – mas são grandes os benefícios para a saúde. 

É uma atividade essencialmente individual porque é você ali, lidando com seu corpo e sua mente em um ambiente de tranquilidade e silêncio. Desconectar o celular e se conectar com a natureza e com você. É inevitável não refletir sobre a vida. Às vezes nem sabemos o que vamos encontrar no final. Ou se a vista é tão bonita quanto dizem, ou se a cachoeira está tão volumosa quanto esperávamos. O fato é que vamos voltar para casa mais saudáveis e deixarmos parte do peso emocional todo no caminho.

  1. A escolha da trilha

As trilhas são separadas por níveis de dificuldade. Comece com as mais fáceis, com terrenos que não sejam muito acidentados, com muitas subidas. Colocar um limite inicial é fundamental para que a experiência seja positiva, então pegue leve e não escolha nada que tenha mais de 6 quilômetros no total. Vá sempre acompanhado de um guia local experiente naquele percurso e procure ler resenhas de pessoas que já fizeram a trilha.

  1. Como se vestir | Equipamentos necessários

Não leve peso e coisas desnecessárias na mochila. Junto com seu guia, descubra o tempo total do percurso e se organize a partir disso com a água (pergunte sempre se há pontos de abastecimento no caminho, como nascentes limpas) e lanches, que devem ser leves como sanduíches de queijo, castanhas e frutas.

  • Escolha um bom tênis. Leve, seguro na sola e tornozelo e confortável;
  • Amarre um apito na alça de sua mochila;
  • Roupas leves e confortáveis (não use jeans);
  • Boné;
  • Óculos de sol ou de proteção;
  • Protetor solar (fundamental);
  • Corta vento / capa de chuva;
  • Repelente (de preferência natural);
  • Papel higiênico;
  • Sacola de lixo;

Certifique-se que seu guia possua kit de primeiros socorros e equipamentos de comunicação e orientação (mapas, GPS ou rádio).

  1. Preparativos

Esteja bem hidratado e alimentado. Uma boa noite de sono é imprescindível e evite fazer exercícios físicos pesados nos dias anteriores.

  1. Segurança

Converse com seu guia antecipadamente, observe as regras do local, respeite as sinalizações da trilha, não use caminhos que não estejam marcados. Checar as condições climáticas para o dia escolhido.

  1. Cuide do seu lixo

Jamais deixe garrafas, sacolas ou embalagens de plástico jogadas na trilha. A consciência ambiental vale para tudo, portanto, não retire o que encontrar na natureza, economize água e jamais interfira nos hábitos da fauna local. Admire, observe e fotografe sempre com o mínimo de interferência possível.






Sobre o autor

Flavia Vitorino é jornalista e turismóloga especialista em destinos e viagens de natureza. Diretora de conteúdo do aplicativo LYFX e agente de viagens pela GO Escape.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.