Geral

‘Como é dolorido não tê-lo mais conosco’, posta avó materna de Henry Borel um ano após sua morte

Crédito: Reprodução

Nesta terça-feira (8), completa-se um ano que o menino Henry Borel Medeiros morreu. Rosângela Medeiros da Costa e Silva, mãe de Monique Medeiros, publicou nas redes sociais um texto para homenagear o neto e lamentou: “Como é dolorido não tê-lo mais conosco”.

Na mensagem, a avó materna, que também atua como professora, relembrou os momentos de quando Henry Borel morava na casa da família, em Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro.


“Hoje, dia 8/3/22, começamos o dia sem você, sem o nosso Henry, nosso menino, nosso anjo, nosso pequeno e valioso príncipe! Quanto amor, carinho, alegria! Quantos momentos especiais tivemos juntos, quantas lembranças! Brincar no quintal fazendo seus trabalhinhos de pintura com Monique, correr atrás de Olívia (sua cachorrinha), passear no shopping Bangu, (que era seu) lugar favorito. Tomar banho pelado de balde, como ele achava divertido e engraçado! Cantar música para as plantinhas, admirar as flores que brotavam no jardim, admirar a lua e cantar para ela. Foi o pequeno e eterno companheiro de sua mãe. Sempre juntos, agarradinhos, um era a sombra do outro. Não existia passeio onde Henry não podia ir, não existia cama vazia sem ele. Dia e noite os dois, sempre os dois, mãe e filho.”

Rosângela também relatou que, para a família, ainda é difícil acreditar que o menino morreu.

“Como é dolorido não tê-lo mais conosco, não tê-lo pertinho de nós, na cama com vovô Fernando jogando deitadinho e fazendo cafuné no avô! Ficaram a saudade, a dor, a tristeza, a vontade de que tudo isso que estamos vivendo agora fosse mentira e que Henry voltaria para nós!”

“A nossa fé nos dá a certeza que um dia o encontraremos, meu amor, e neste lugar que Deus o colocou, no céu, estaremos todos juntos novamente e então seremos felizes para sempre e que em nossos sonhos viveremos eternamente. Henry, amamos você sempre e para sempre”, finalizou.