Esportes

Comitê ameaça atletas de punição em caso de protesto durante os Jogos de Pequim

Comitê ameaça atletas de punição em caso de protesto durante os Jogos de Pequim

Atletas e delegações que estiverem presentes em Pequim para a Olimpíada de Inverno poderão ser punidos em caso de protestos. A informação foi confirmada pelo vice-diretor de relações internacionais do comitê organizador, Yang Shu. A Olimpíada está agendada para acontecer entre os dias 4 e 20 de fevereiro.

Segundo o dirigente, o atleta que desrespeitar as leis chinesas ou o chamado “espírito olímpico” ficará passível de punição.


“Qualquer expressão que esteja alinhada com o espírito olímpico, tenho certeza, será protegida. Qualquer comportamento ou discurso que seja contra o espírito olímpico, especialmente contra as leis e regulamentos chineses, também está sujeito a certas punições”, disse Yang Shu.

Nos Jogos de Tóquio, realizados no último ano por conta da pandemia, o Comitê Olímpico Internacional (COI) já tinha advertido atletas sobre protestos. No entanto, o Japão não sofreu com boicotes diplomáticos de outras nações e nem foi contestado sobre a liberdade de expressão em seu país.

Recentemente, a China se viu em um imbróglio após a tenista chinesa Peng Shuai ficar incomunicável. O sumiço ocorreu depois dela ter acusado de agressão sexual um ex-funcionário do alto escalão do governo chinês.