Esportes

Com time jovem, técnico do Japão mira empate na estreia contra o Chile

O objetivo do Japão em sua estreia na Copa América diante do atual bicampeão Chile, nesta segunda-feira, às 20 horas, no Morumbi, é conseguir, ao menos, um empate, de acordo com o técnico Hajime Moriyasu, que comanda a seleção mais jovem do torneio no Brasil.

“Esperamos pelo menos conseguir um empate contra uma equipe tão forte como o Chile”, disse o treinador em entrevista coletiva neste domingo, no estádio do São Paulo. “Sabemos que é uma equipe bicampeã, grandiosa, forte. Temos que enfrentá-los com coragem e tenacidade, buscando a vitória. Na pior das hipóteses, sair com um ponto”, completou.

Moriyasu crê que, apesar de a seleção ser composta majoritariamente por jogadores jovens – a média de idade é de 22 anos -, o elenco tem qualidade e pode ter sucesso na Copa América. Apelidado de “Messi japonês”, o meia-atacante Takefusa Kubo, de 18 anos e recém-contratado pelo Real Madrid, é a grande aposta do time na competição, usada como preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

“Temos uma geração mais jovem que está principalmente focada nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O foco é crescer para que tragam resultados e que sejam jogadores da nossa seleção principal”.

O treinador, que assumiu a equipe depois da Copa do Mundo da Rússia, fez elogios ao treinador do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, com quem se encontrou na última sexta-feira, quando os japoneses trabalharam na Academia de Futebol.

“Tive oportunidade de ir ao Palmeiras e encontrar com Felipão, um grande técnico, internacionalmente respeitado e que já trabalhou no Japão também. Ele é um técnico grandioso pelo qual temos enorme respeito”, afirmou.

Em sua segunda participação na Copa América, a seleção asiática está no Grupo C e, além do Chile, enfrenta o Uruguai e o Equador na primeira fase da competição.