Esportes

Com técnico ameaçado, Internacional quer evitar novo vexame no Gaúcho


Com o ambiente carregado com a eliminação surpreendente e precoce na Copa do Brasil, além dos problemas extracampo provocados por sua torcida na semana passada, antes do clássico contra o Grêmio, o Internacional entra em campo muito pressionado para enfrentar o Aimoré, neste domingo, às 18h15, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, pela 10ª rodada da fase de classificação do Campeonato Gaúcho.

Após a derrota para o Globo-RN, por 2 a 0 na última quinta-feira, os rumores de uma demissão do técnico uruguaio Alexander Medina foram enormes na capital gaúcha, mas nenhuma decisão mais drástica foi tomada pelos dirigentes. Foram os jogadores que deram as caras para defender o treinador. Mas um tropeço em casa, neste domingo, pode ser a gota d’água, ainda mais com um Gre-Nal pela frente na próxima quarta-feira.

“Estamos aqui para assumir a responsabilidade, sobretudo eu que estou há bastante tempo no Inter. O Gabriel (volante) mal chegou e o Mauricio é um menino com futuro enorme. Estou aqui para assumir. A responsabilidade é totalmente nossa, não tem que culpar treinador, dirigente, nada. A responsabilidade é dos jogadores e agora nos toca trabalhar mais forte ainda. É claro que fui uma derrota muito dolorosa, mas já estamos de pé para trabalhar”, disse o zagueiro argentino Victor Cuesta.

O trabalho a que o defensor se refere é recuperar o moral do elenco e seguir na briga por vaga nas semifinais do Gauchão. Tudo para evitar um novo vexame. Com 12 pontos e um jogo a menos, o Internacional está na quinta colocação, hoje fora da zona de classificação. Tem a mesma pontuação que Caxias, o quarto, São Luiz (sexto) e Brasil-RS (sétimo). O Aimoré é o nono, com 11, o que faz com que o jogo seja um confronto direto.

Para iniciar a partida, Medina deve escalar a mesma formação que perdeu para o Globo-RN. A ideia era usar um time misto contra o Aimoré, já pensando no Gre-Nal, mas a eliminação mudou os planos. A escalação deve ter Daniel; Bustos, Bruno Méndez, Victor Cuesta e Moisés; Gabriel, Johnny, Edenilson e Maurício; David e Wesley Moraes.