Esportes

Com placar 1 a 1, Amanda Monteiro mira superluta com Anna Rodrigues no BJJ Stars: ‘Espero que possa tirar o melhor de nós’

Campeã mundial pela IBJJF com e sem quimono, Amanda Monteiro será uma das atrações do BJJ Stars 4, marcado para o dia 14 de novembro, em São Paulo, quando terá Anna Rodrigues pela frente em uma das seis superlutas do evento

Com placar 1 a 1, Amanda Monteiro mira superluta com Anna Rodrigues no BJJ Stars: ‘Espero que possa tirar o melhor de nós’

Por Diogo Santarém

Campeã mundial pela IBJJF com e sem quimono, Amanda Monteiro será uma das atrações do BJJ Stars 4, marcado para o dia 14 de novembro, em São Paulo, quando terá Anna Rodrigues pela frente em uma das seis superlutas do evento. Animada com a oportunidade de voltar à ação em meio à pandemia, a faixa-preta, em entrevista à TATAME, citou sua expectava para o combate e as principais dificuldades que enfrentou.

– Minha expectativa é a melhor possível, uma luta só, então posso dar tudo de mim nos 10 minutos. Sem contar que lutar um evento como o BJJ Stars é muito empolgante, pois é um evento que valoriza os atletas. Sobre os treinos, devido a pandemia, foi difícil manter o nível, então meu foco maior está na preparação física e no treino técnico, ajustando ao máximo as posições – contou Amanda, que vem realizando seu camp na matriz da equipe GFTeam, no Méier (RJ), sob os comandos do mestre Júlio Cesar e Gutemberg Pereira.

Para adquirir o PPV e acompanhar tudo do BJJ Stars, clique AQUI

Esta, vale citar, será a terceira vez que Amanda Monteiro e Anna Rodrigues se enfrentam, e o placar do duelo até agora é de 1 a 1. Enquanto a jovem faixa-preta da GFTeam venceu no primeiro embate, o confronto mais recente teve triunfo da adversária: – Espero que essa luta possa tirar o melhor de nós duas, proporcionando um grande e empolgante combate para os fãs – afirmou Amanda, que para completar, terá seu namorado, Jaime Canuto, em ação no mesmo dia pelo GP dos médios do BJJ Stars, com premiação de R$ 100 mil reais.

Confira o restante da entrevista com Amanda Monteiro:

– Crescimento do Jiu-Jitsu feminino e oportunidade no BJJ Stars

As meninas estão ganhando cada vez mais espaço, fazendo lutas de alto nível técnico e sempre bastante empolgantes. Ainda não estamos satisfeitas (com o espaço), tem muita coisa para melhorar, como premiações e salários menores, mas fico feliz de ver mais e mais meninas podendo viver do Jiu-Jitsu.

– Fronteiras fechadas nos EUA e realização do Pan-Americano da IBJJF

Eu fiquei feliz de ver que as competições estão voltando, mas não achei muito justo ser o Pan-Americano de Jiu-Jitsu. Poderiam ter feito um Open, por exemplo, já que só podia lutar quem estava lá (nos Estados Unidos). Só espero que eles não resolvam fazer um Mundial enquanto as fronteiras estiverem fechadas.

– Sensação de lutar no mesmo evento do namorado, Jaime Canuto

Geralmente a gente sempre luta nos mesmos campeonatos, mas eu fico muito mais nervosa quando ele vai lutar. Ainda bem que vou lutar primeiro, assim posso ficar nervosa por mim e depois por ele também (risos).

CARD COMPLETO:

BJJ Stars 4
São Paulo (SP)
Sábado, 14 de novembro de 2020

GP peso-médio
Leandro Lo
Isaque Bahiense
Otavio Sousa
Gustavo Batista
Matheus Diniz
Jaime Canuto
Roberto Jimenez
Renato Canuto

Superlutas
Gabi Garcia x Cláudia Do Val
Patrick Gaudio x Devhonte Johnson
Dimitrius Souza x Rafael Lovato Jr
Bia Mesquita x Thamara Ferreira
Victor Hugo x Erich Munis
Anna Rodrigues x Amanda Monteiro

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel