Esportes

Com ouro de Martine, família Grael conquista sua nona medalha em Jogos Olímpicos

Ao lado de Kahena Kunze, Martine chegou ao bicampeonato na classe 49erFX

Com ouro de Martine, família Grael conquista sua nona medalha em Jogos Olímpicos

Torben


Ter mais de uma geração disputando Jogos Olímpicos já é um grande feito, mas uma família brasileira conseguiu muito mais que isso. Com o ouro conquistado por Martine na classe 49erFX nesta terça-feira – segundo consecutivo velejando ao lado de Kahena Kunze -, a família Grael chegou a impressionantes nove medalhas olímpicas.


+ Ouro na vela e bronze no atletismo! Confira todas as medalhas do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Além do bicampeonato de Martine Grael, Torben Grael subiu em impressionantes cinco pódios. Ele, inclusive, foi técnico da filha neste ouro das Olimpíadas Tóquio-2020. Ao lado de Nelson Falcão, Torben foi prata na classe Soling em Los Angeles-1984, depois foi bronze na classe Star em Seul-1988. Sem medalha em Barcelona-1992, conseguiu mais três pódios seguidos na classe Star com o parceiro Marcelo Ferreira: ouro em Atlanta-1996, bronze em Sydney-2000 e ouro Atenas-2004.

E não para por aí. Lars, irmão de Torben e tio de Martine, tem duas medalhas em Olimpíadas: dois bronzes na classe Tornado, em 1988 e 1996. O primeiro ao lado de Clínio de Freitas e o segundo com Kiko Pelicano, que é seu cunhado. Em entrevista à CBVela, Lars comentou que velejar está no sangue da família desde o início do século passado.

+ Vem recorde? Veja os fortes candidatos a medalha para o Brasil na segunda metade dos Jogos Olímpicos

– No caso da família temos toda uma herança do nosso avô! Que chegou da Dinamarca em 1924 e velejou no Brasil até falecer nos anos 70. Esse amor que passou para os filhos! A nossa tia Margarete que velejava bem! Mas faleceu em um acidente de avião, então encerrou sua vida de forma precoce. Mas os irmão conseguiriam continuar esse legado e campeão mundiais e medalhistas pan-americano. Eles transferiram essa paixão para próxima geração! Então acho que tudo tem uma lógica e essa é a nova geração! A Martine se encontra nesse grupo seleto de medalhistas e olímpicos – contou.

Além das medalhas, a família Grael conta com outras participações em um passado mais distante. Tios de Torben e Lars, Axel e Erik foram para Olimpíadas nos anos 1960 como atletas. O segundo inclusive participou de três Jogos ao lado de Lars.

Veja abaixo o quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos de Tóquio:



Veja também
+ Corpo de jovem desaparecido é encontrado em caçamba de lixo
+ Corpo de Gabby Petito é encontrado, diz site; legista afirma que foi homicídio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Vídeo: família é flagrada colocando cabelo na comida para não pagar a conta
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio