Edição nº2543 14/09 Ver edições anteriores

Com ônus

Ailton de Freitas

É suicida a estratégia de muitos políticos nas campanhas eleitorais de 2018, de travar batalha jurídica para se manter na disputa. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, orientou o Ministério Público Eleitoral a recorrer a jato contra recursos (muitos visivelmente protelatórios) às negativas de registro eleitoral. E mais: com base no respeito integral à lei será cobrada aos políticos derrotados nos tribunais a devolução do valor recebido do fundo de financiamento eleitoral, bem como as despesas com a propaganda no horário obrigatório de rádio e TV.

Justiça eleitoral
Corte unida

O ministro Luis Roberto Barroso deve levar a julgamento no TSE, na terça 4, o caso Lula. Há questões em aberto envolvendo um ex-presidente preso e condenado em segunda instância, com inúmeros recursos na Justiça. Usar o horário eleitoral e ter o nome na urna eletrônica são dúvidas a serem esclarecidas. Como a legislação eleitoral tem margem de manobra acredita-se que o tribunal decidirá o caso de forma bem coesa.

Igreja
Alerta do altar

No lançamento da 24ª edição do Grito dos Excluídos, na terça-feira 28, a Igreja Católica alertou os católicos sobre as eleições que se aproximam. “Infelizmente, são os políticos brasileiros que têm a caneta na mão e o cheque. Só os dirigentes podem fazer alguma coisa. O corrupto não merece o nosso voto e elegê-lo é burrice” alertou o arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Castriani, lembrando que os eleitos fazem as leis que os brasileiros estão obrigados a seguir.

Meio ambiente
Privatização líquida

Com o objetivo de elevar a produção de peixe em mais de 3 milhões de toneladas ao ano, o governo planeja licitar em 2018 quase 3 mil áreas da costa, além de rios, riachos, córregos, represas e lagos. A última vez que isso ocorreu foi em 2007. A iniciativa pode criar 60 mil empregos diretos. O pedido de autorização está na Agência Nacional de Águas. Também a Marinha irá analisar. Possuindo 12% da água doce do mundo, o Brasil produz apenas 0,5% do pescado consumido no planeta.

PT
Por aí
O ex-ministro José Dirceu decidiu fazer o lançamento de seu livro “Zé Dirceu Memórias Volume I” (Geração Editorial) em todos os estados brasileiros. A turnê estava restrita a algumas capitais. Agora vai até dezembro. Dois profissionais acompanharão o ex-ministro, que mudou os planos para “andar pelo Brasil e falar com as pessoas”.

Lava Jato
Acerto difícil

Aline Massuca/Valor/Folhapress

Presidente da Camargo Corrêa, Carlos Alberto Rodrigues faz movimentos em Brasília para tentar desobstruir canais e fechar acordo de leniência com o governo federal. Alvo da Lava Jato, nas esferas penal e cível, a construtora comprometeu-se com o MP a devolver R$ 700 milhões, reconhecendo a prática dos crimes de formação de cartel, fraude em licitações, corrupção e lavagem de dinheiro. A empresa também limpou a barra no Cade, homologando acordo em 2015, concordando em pagar R$ 104 milhões em indenização.

Varejo
Ainda não

O Índice Nacional de Confiança que a Associação Comercial de São Paulo divulgará referente a agosto revela que o consumidor está menos pessimista em relação à sua situação financeira futura e também à economia do País, comparado com igual mês de 2017. Ou seja, 38% dos entrevistados creem em melhora pessoal nos próximos seis meses, enquanto 21% acreditam numa piora (em agosto do ano passado as taxas foram 28% e 30%, nessa ordem). O quadro é o melhor desde 2014, mas na íntegra o INC comprova que, para os brasileiros, o País ainda está longe do ideal na economia.

Redes sociais
Combate virtual

Nas redes sociais, o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, lidera os pedidos no TSE para retirar do ar páginas do Facebook que estariam espalhando fake news na internet. Catorze ele pretendia varrer das redes sociais, até quarta-feira 30. Entre os alvos estão perfis como “Fora Bolsonaro”, “Todos contra Bolsonaro” e “Todo Dia Um Bolsonaro Passa Vergonha na Internet”. Depois do capitão reformado, Marina Silva (Rede) vem na sequência, mas com apenas duas ações.

Planalto
Já, já

Às vésperas das eleições, e com um candidato preso pela regra que permite o cumprimento da pena a partir da condenação em segunda instância, o presidente Michel Temer opinará sobre o tema até quinta-feira 6, em uma ação direta de constitucionalidade ajuizada pelo PCB no STF. A legenda quer reconhecida a regra prevista no Artigo 283 do Código de Processo Penal (a execução da pena só após esgotados todos os recursos).

Comércio exterior
Na gaveta

É maioria no governo a corrente contrária à participação do CADE nas reuniões da Camex. O órgão pleiteou isso no início do ano. Os argumentos foram considerados fracos pela equipe econômica, sendo provável que só no próximo governo a questão volte ao debate. A CAMEX atua em processos de defesa comercial, fixando os direitos antidumping, compensatórios e as salvaguardas, bem como suspendendo-os quando há interesse público.

FAB
Valor menor

A Força Aérea Brasileira esclareceu que gastará US$ 15 milhões, e não US$ 75 milhões como publicou a Coluna na última edição, com a troca das asas de três P-3 Orion, adquiridos da Marinha dos EUA. Os aviões passaram mais de 15 anos no deserto, mas, segundo a FAB, a corrosão foi causada pela maresia oceânica e não pela estocagem das aeronaves em hangares.

Zika
Por quê?

Fernando Antonio

Epidemiologistas brasileiros e de outros países iniciaram um estudo de soroprevalência (freqüência de indivíduos que têm um determinado elemento no sangue) para investigar possíveis co-fatores de risco de doença congênita por Zika. Nos últimos grandes surtos ocorridos no País, por ação do Aedes aegypti, 97% da vítimas eram mulheres pobres. As gestantes ricas, também expostas, tiveram baixa contaminação. O estudo busca as razões plausíveis, como abortos, questões nutricionais, ambientais etc.

Cultura
Rio-SP-Minas

Gerdan Wesley

Com o senador Antonio Anastasia à frente das pesquisas de intenção de votos para o governo de Minas, há o receio de que organizações sociais ligadas aos tucanos mineiros, como a Odeon, cheguem ao Circuito da Praça da Liberdade, em BH.


Mais posts

Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.