Economia

Com lucro maior, ações do BB sobem 3%

As ações do Banco do Brasil tiveram forte alta na quinta-feira, 9, após a instituição divulgar seu balanço para o segundo trimestre de 2018. Com avanço de 22,3% em relação ao mesmo período do ano passado, o lucro da instituição somou R$ 3,24 bilhões. Os investidores reagiram com entusiasmo: os papéis do BB na Bolsa paulista, a B3, subiram 2,97%, encerrando o dia a R$ 33,60.

No primeiro semestre, o resultado do BB foi a R$ 6,3 bilhões, crescimento de 21,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando os ganhos somaram R$ 5,164 bilhões. O desempenho do banco foi alimentado pelas receitas com tarifas, controle das despesas administrativas e menores provisões de crédito, segundo informou a instituição.

Em comentário sobre os resultados, a equipe de analistas da XP Investimentos considerou os resultados sólidos. “Vemos os resultados do BB no segundo trimestre como positivos, especialmente pela qualidade e sustentabilidade das principais métricas”, disse a XP. A corretora afirmou, no entanto, que mantém recomendação neutra para as ações devido às incertezas no campo eleitoral.

A carteira de crédito ampliada do BB encerrou junho em R$ 685,5 bilhões, expansão de 1,5% ante o saldo ao fim de março. O índice de inadimplência do Banco do Brasil, considerando atrasos superiores a 90 dias, ficou em 3,34% no segundo trimestre, queda de 0,31 ponto porcentual em relação aos três meses anteriores.

Perspectivas

Na quinta, o presidente do BB, Paulo Caffarelli, disse esperar que o segundo semestre seja melhor que o primeiro, a despeito de um cenário volátil. O crédito deve crescer, puxado pelas pessoas físicas. “Vamos nos aproximar dos nossos pares em termos de rentabilidade.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.