Esportes

Com gol contra, Paraná supera Avaí e vence a primeira na Série B

O Paraná conquistou a sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro da Série B ao superar o Avaí, por 1 a 0, nesta terça-feira à noite, no estádio Durival Britto, na Vila Capanema, em Curitiba, pela segunda rodada. O time da casa foi melhor no segundo tempo e venceu com um gol contra do zagueiro Victor Sallinas na parte final do jogo.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Os paranaenses agora somam quatro pontos, porque tinha empatado na estreia por 2 a 2 com o Confiança. O Avaí segue com três pontos conquistados na vitória por 3 a 1 sobre o Naútico na sua estreia.

O Paraná, do técnico Alan Aal, apresentou como novidade a estreia do meio-campo Higor Meritão. O Avaí entrou em campo bem armado no esquema 3-5-2 pelo experiente técnico Geninho, de 72 anos. Com três zagueiros, bem protegidos por dois volantes experientes Bruno Silva e Ralf – e dando liberdade para os laterais. O objetivo era chegar em bloco no ataque.

O visitante até tentou impor velocidade com o meia Valdívia. Teve uma boa chance aos 38 minutos, quando invadiu a área pelo lado esquerdo e bateu sem ângulo para defesa do goleiro. As avançadas do zagueiro Sallinas, aparecendo de surpresa, também chamaram a atenção, mas encontraram a defesa do Paraná bem fechada. No ataque, porém, o time paranaense não mostrou força e deixou o goleiro Lucas Frigeri sem trabalhar.

O time da casa voltou mais adiantado e criou a melhor chance do jogo aos dez minutos num chute forte e de longe de Jhony Douglas. Ele soltou a bomba e a bola explodiu no travessão e saiu por cima.

Aos 15 minutos, Marquinho cobrou falta em curva e Lucas Frigeri saltou para espalmar a escanteio. O Paraná continuou no ataque e quase abriu o placar aos 22 minutos, quando Alemão fez a virada dentro da área e Thales chegou atrasado na pequena área.

Acuado em seu campo, o Avaí não chegou mais no ataque. Não melhorou nem mesmo com as entras de Pedro Castro e Jonathan, respectivamente, nos lugares de Renato e Gastón Rodriguez.

Nesta altura, o melhor seria voltar para casa com um ponto. Mas não deu, porque o Paraná marcou aos 39 minutos. Após escanteio, a bola ficou quicando na área até que Betão tentou aliviar, mas chutou nas costas do companheiro Victor Sallinas. A bola entrou devagar no canto esquerdo.

No desespero, Geninho colocou dois atacantes – Emerson Tucão e Vinícius Jaú -, mas não teve tempo para diminuir o prejuízo. Aos 46 minutos, Valdívia teve a única chance de empatar, porém, chutou para fora.

O Paraná já volta a campo na sexta-feira abrindo a terceira rodada diante do Juventude, de novo, em Curitiba. O Avaí não vai ter o confronto com o Confiança, pela terceira rodada, então vai descansar até a próxima terça-feira, quando vai receber na Ressacada o Botafogo-SP.

FICHA TÉCNICA

PARANÁ 1 X 0 AVAÍ

PARANÁ – Alisson; Paulo Henrique, Thales, Fabrício e Jean; Jhony Douglas, Gabriel Pires (Andrey), Higor Meritão e Renan Bressan (Hurtado); Gustavo Mosquito (Juninho) e Raphael Alemão (Bruno Gomes). Técnico: Alan Aal.

AVAÍ – Lucas Frigeri; Betão, Rafael Pereira e Victor Sallinas (Emerson Tucão); Arnaldo (Yury), Bruno Silva (Vinícius Jaú), Ralf, Valdívia e Capa; Renato (Pedro Castro) e Gastón Rodriguez (Jonathan). Técnico: Geninho.

GOL – Victor Sallinas (contra) aos 39 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Marcelo Aparecido de Souza (PB).

CARTÃO AMARELO – Gastón Rodriguez (Avaí).

LOCAL – Estádio Durival Britto, na Vila Capanema, em Curitiba (PR).

Veja também

+Cidadania divulga calendário de pagamentos da extensão do auxílio emergencial

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea