Esportes

Com Everton, São Paulo gasta quase R$ 35 milhões só para reforçar o ataque


O São Paulo já investiu R$ 33,6 milhões em contratações para o ataque somente nesta temporada. Nesta quinta-feira, o time precisa justamente de alguém para colocar a bola na rede contra o Atlético Paranaense e evitar nova eliminação em mata-mata. A chegada de uma nova opção para o setor ofensivo, Everton, é a mais recente tentativa da diretoria de resolver um problema crônico da equipe: a falta de gols.

Sob o comando do técnico uruguaio Diego Aguirre, o São Paulo fez sete jogos e marcou apenas cinco gols. O colombiano Trellez balançou as redes duas vezes e Diego Souza, Nenê e Bruno Alves uma cada. Everton chega como o reforço mais badalado, já que custará aos cofres tricolores R$ 15 milhões. O Flamengo ficará com metade do valor e a outra parte vai para o empresário do atleta, Carlos Leite.

Antes de Everton, o São Paulo já havia apostado em Diego Souza, que fez 16 jogos e três gols e foi contratado por R$ 10 milhões do Sport. A diretoria tricolor também foi até o Vitória e buscou Santiago Trellez por R$ 6 milhões. O colombiano marcou dois gols em 12 partidas.

Desconfiado do sucesso dos dois atletas mais experientes, o diretor executivo Raí ainda foi buscar Gonzalo Carneiro, de 22 anos, promessa do futebol uruguaio. Para ficar com 50% dos direitos econômicos do atleta, o São Paulo pagou US$ 800 mil dólares (cerca de R$ 2,6 milhões) ao Defensor. O atleta ainda não estreou, pois se recupera de uma pubalgia. A previsão é que ele tenha condições de treinar com o grupo na semana que vem.

Everton garante que está ciente de todos esses números e da responsabilidade de chegar ao clube como o reforço mais caro do ano. “Estou preparado. Estive quatro anos no Flamengo e você sabe a pressão que é lá, ainda mais nas últimas temporadas. Estou muito preparado, com uma idade boa, tenho uma família boa e agora é só jogar futebol”, disse o atacante, que foi apresentado por Raí e pelo presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Com 29 anos, Everton assinou contrato válido até 30 de junho de 2021. Por questões burocráticas, ele não tem condições de estrear nesta quinta-feira contra o Atlético Paranaense, mas pode jogar já neste domingo diante do Ceará, em Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro. “Assisti ao jogo da Sul-Americana (contra o Rosario Central) e o time jogou bem fora de casa. Estou bem fisicamente, estava treinando e fiquei só uns três dias parados pela negociação”, explicou.

MAIS MUDANÇAS – Enquanto espera pelo sucesso de seus contratados, Leco se contradisse ao falar sobre possíveis alterações no elenco. O dirigente afirmou que não está fechado para negócios, mas em seguida descartou negociar algum atleta neste momento. “Nunca estamos fechados para isso porque faz parte do processo. O São Paulo não está organizado nem se preparando para vender ninguém”, afirmou o mandatário tricolor.

Veja também
+ Joice Hasselmann aparece com fraturas e diz acreditar ter sido vítima de ‘atentado’
+ Pintor é expulso de rodízio por comer 15 pratos de massa; assista
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago