Com Eletrobras balançando, Bolsonaro mira privatização dos Correios

Ministros palacianos avisaram diretoria de possibilidade de visita à sede da empresa nesta sexta-feira, algo raro na agenda

Com Eletrobras balançando, Bolsonaro mira privatização dos Correios

Estatal assaltada por um consórcio formado por expoentes ocultos do MDB, PTB e PT nos últimos 20 anos, os Correios ganharam atenção do atual Governo, que convocou para a missão o general Floriano Peixoto.

O linha-dura tirou a estatal dos casos policiais e apontou o rumo para lucros seguidos desde 2019 – o que motivou o Ministério da Economia aventar a privatização da estatal. O plano ainda está em vigor, apesar da resistência dos funcionários.

Causa mais apreensão a notícia que chegou a corredores da sede ontem. O presidente Jair Bolsonaro prevê uma visita nesta sexta (29) ao prédio, na Esplanada. Uma circular rodou computadores: todos com serviços presenciais dispensáveis , que podem atuar de em home Office, receberam ordem de ficar em casa hoje. Só cargos de gerência e diretores estão no prédio. O alto escalão da empresa vai recebê-lo.

Na agenda oficial de Bolsonaro, consta hoje apenas dois despachos com ministros palacianos. Mas o GSI já mandara ontem fazer uma varredura na precursora da visita, em todo o prédio. Não havia confirmação,até o fechamento desta Coluna, se Bolsonaro realmente aparece hoje, e qual o interesse na agenda.

Assim como a privatização da Eletrobras, o ministro Paulo Guedes tem prazo para destravar a venda, que é maio deste ano. Bancos e uma multinacional latina estão de olho nos Correios.

O que está em jogo nos Correios são os milhares de pontos próprios e franqueados, cobrindo 95% do País; o e-commerce em ascensão; e o cadastro de milhões de brasileiros – o mailing oficial é um pote de ouro com acesso a potenciais consumidores.






Sobre o autor

Leandro Mazzini começou a carreira jornalística em 1996. É graduado em Comunicação Social pela FACHA, do Rio de Janeiro, e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. A partir de 2000, passou por ‘Jornal do Brasil’, ‘Agência Rio de Notícias’, ‘Correio do Brasil’, ‘Gazeta Mercantil’ e outros veículos. Assinou o Informe JB de 2007 a 2011, e também foi colunista da Gazeta. Entre 2009 e 2014 apresentou os programas ‘Frente a Frente’ e ‘Tribuna Independente’ (ao vivo) na REDEVIDA de Televisão, em rede, foi comentarista político do telejornal da Vida, na mesma emissora e foi comentarista da Rede Mais/Record TV em MG. Em 2011, lançou a ‘Coluna Esplanada’, reproduzida hoje em mais de 50 jornais de 25 capitais e interior Foi colunista dos portais ‘UOL’ e ‘iG’ desde então, e agora escreve no blog que leva seu sobrenome no portal da ‘Revista Isto É’, onde conta com o trabalho dos jornalistas Walmor Parente, Carolina Freitas e Sara Moreira, além de correspondentes no Rio e Recife. É também comentarista das rádios ‘JK FM’ em Brasília, ‘Super TUPI’, do Rio, e ‘Rádio Muriaé’.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.