Cultura

Com crítica a Trump, Richard Gere recebe chaves de Florença

FLORENÇA, 14 OUT (ANSA) – O ator norte-americano Richard Gere recebeu nesta segunda-feira (14) as chaves de Florença, na Itália, por seu compromisso na defesa dos direitos humanos fundamentais, liberdade de pensamento e religião, além da “solidariedade demonstrada com aqueles que sofrem”. A cerimônia foi realizada no Salone dei Cinquecento do Palazzo Vecchio, sede da Prefeitura do município toscano, na presença do Conselho da cidade e do prefeito Dario Nardella. “O reconhecimento das chaves da cidade é dado, antes de tudo, ao trabalho da fundação de Richard Gere, a seus colaboradores, às pessoas que o apoiam”, declarou Nardella, durante a entrega. O prefeito explicou que a honraria também é uma gratificação pelo “compromisso a favor dos mais fracos, dos pobres, dos menos favorecidos, dos direitos fundamentais da liberdade”.   

Em agosto passado, o ator de Hollywood embarcou em um navio humanitário da ONG espanhola Open Arms para levar comida e suprimentos a 121 migrantes salvos no Mediterrâneo, que estavam impedidos de desembarcar. Na ocasião, o então vice-premier e ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, não aprovou a entrada da embarcação nas águas italianas, deixando as pessoas há mais de uma semana a bordo. O evento oficial ainda contou com a presença do presidente do conselho municipal, Luca Milani, além do diretor do Centro de Políticas de Migração do Instituto Universitário Europeu, Andrew Geddes. “Fiquei muito honrado em receber essa homenagem e em recebe-la desta cidade. Acredito que estamos todos no mundo para nos ajudar”, agradeceu Gere. Desde que a cidade anunciou a premiação ao americano, a decisão foi alvo de críticas por parte de políticos do Movimento 5 Estrelas (M5S), da Liga e do Força Itália (FI). No entanto, segundo Nardella, “houve uma leitura superficial” do evento, porque “desde o início foi reiterado que Florença agradece a Richard Gere através de sua fundação”. “Eu não ligo para política porque para mim não faz sentido, os voluntários naquele barco são anjos, o que temos em mente é ajudar as pessoas. Essa é a única coisa importante que torna nossa vida significativa”, acrescentou Gere. O ator ainda ressaltou que se as pessoas manterem um “nível humano, sem pensar em coisas estúpidas, como política e coisas do gênero, pensaremos apenas no feliz impulso humano de cuidar dos outros”. Apesar do sucesso da cerimônia, uma manifestação de vereadores municipais de centro-direita foi registrada no Palazzo Vecchio.   

Diversos políticos, que usavam camisetas com a frase “Pare a ONG”, abandonaram o evento. Ofensiva da Turquia na Síria – Antes da entrega das chaves da cidade, Richard Gere participou de um diálogo com o prefeito Nardella, que foi moderado pela jornalista Eva Giovannini.   

Na conversa, diante de uma plateia predominante feminina, o ator se posicionou sobre a ofensiva turca contra a minoria curda no nordeste da Síria, iniciada depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, retirou as tropas americanas da região.   

“Haverá um custo de vida muito alto. Como cidadão americano, estou profundamente envergonhado do comportamento do presidente [ Donald Trump]. É claro que as decisões foram tomadas sem pensar em outras pessoas, alianças ou danos que essas medidas causarão. Estou profundamente decepcionado”, afirmou. Por fim, ele ressaltou que “há pessoas que morrem e países são destruídos”, justamente por isso é preciso de “soluções políticas”. (ANSA)