Esportes

Com coronavírus, equipes da Superliga sinalizam decidir pelo fim da temporada

Os clubes da Superliga de Vôlei, tanto da masculina quanto da feminina, vão decidir nesta quinta-feira os rumos da competição desta temporada. Os representantes de cada equipe vão participar, através de videoconferência, de reunião com dirigentes da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) para definir o andamento do torneio. Os times femininos vão debater pela manhã e os masculinos à tarde.

A tendência é de que as 24 equipes optem pelo encerramento da temporada da maneira como está, sem ter campeões declarados. Isso já ocorreu na reunião com as equipes da Superliga B (masculina e feminina), que decidiram dar fim a esta edição da competição, até porque os times não estão podendo treinar.

“Estamos tristes pela situação, por ter de finalizar a competição desta forma, sem a oportunidade de ver a final depois de uma temporada tão equilibrada. Estamos privados de ver o que aconteceria no playoff, com uma disputa bonita e decidida na quadra, mas foi preciso ser decidido na mesa. É para o bem de todos”, disse Renato D’Avila, superintendente de competições quadra da CBV, após reunião da Superliga B na quarta-feira.

Até por isso, os times da Superliga principal devem seguir o mesmo caminho dos representantes que lutam por um acesso à primeira divisão. Por causa do coronavírus, a realidade dos clubes mudou e os atletas não estão podendo treinar. Eles foram liberados e estão em casa, aguardando a decisão desta quinta-feira.

Como a Superliga tem uma data para terminar e depois começaria o calendário de seleções de vôlei, os clubes argumentam que não existe data para concluir as partidas que faltam. Outro ponto é que um adiamento implicaria que muitos clubes teriam de prorrogar contratos e gastar mais dinheiro em uma temporada que muitos deles passaram por dificuldades financeiras.

+ Briga de vizinhos termina com personal trainer morta a facadas no interior de SP

Além da decisão sobre o futuro desta temporada, os representantes das equipes femininas também vão votar novamente sobre a manutenção ou o fim do ranking de atletas. Como na reunião anterior os votos de São Paulo/Barueri e Curitiba Vôlei não foram aceitos porque eles não estavam presencialmente no encontro, uma nova rodada será feita. Se ninguém mudar de posição, o ranking será extinto.

Veja também

+ Quarta parcela do auxílio sai hoje (14) para os nascidos em agosto

+ Cunhado de Maradona morre de Covid-19 na Argentina

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?