Com cara de pau, Bolsonaro tenta se proteger da tempestade

Crédito: Reprodução/YouTube

(Crédito: Reprodução/YouTube)

Bolsonaro pode ser ignorante, tosco, chulo ou incompetente, como vários políticos o classificam, mas uma coisa ele não é: neófito na política.

Sabia que a “fita” seria divulgada na sexta-feira, 22, e conhecia o efeito explosivo que a sua exibição traria. Por isso mesmo, marcou a reunião com os governadores para a véspera, quinta-feira, 21.

Reunião esta realizada a pretexto de levantar a bandeira branca aos chefes dos governos estaduais.

Cara de pau, Bolsonaro sabia que, se chamasse os governadores para o diálogo depois do vídeo, seria repelido.

Afinal, chamou João Doria (SP) de “bosta” e Wilson Witzel (RJ) de “estrume”. E não liberou o dinheiro dos Estados.

Sem contar que a ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse na reunião que iria mandar prender governadores e prefeitos que pedem o isolamento social.

Foi uma das raras menções à Covid-19 em duas horas de reunião. Bolsonaro nada faz no combate ao vírus, que já matou quase 30 mil pessoas.

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.