Esportes

Com boa previsão de ondas, Pipe Masters deve ser reiniciado nesta terça-feira

Após uma semana de espera, o Billabong Pipe Masters pode ser retomado nesta terça-feira, a partir das 15 horas (de Brasília), na praia de Pipeline, no Havaí. Os organizadores da WSL (World Surf League ou Liga Mundial de Surfe, na sigla em inglês) estão monitorando as condições de ondulação e se mostram otimista para reiniciar a disputa que vale o título mundial.

Ao que tudo indica, se a chamada for confirmada o evento vai até o fim, com a realização de 15 baterias que definirão o campeão mundial da temporada, as últimas vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio e o vencedor da Tríplice Coroa Havaiana. A expectativa é grande para um título mundial para o Brasil, com Gabriel Medina ou Italo Ferreira.

Os dois brasileiros estão no páreo, assim como o norte-americano Kolohe Andino, mas este com chances bem remotas. Para ser campeão mundial, ele precisa vencer a etapa no Havaí e torcer para Medina e Italo não vencerem suas baterias nas oitavas de final – com isso seriam eliminados do Pipe Masters.

Se as chances de Kolohe são pequenas, por outro lado os brasileiros têm ótimas condições. Italo lidera o ranking mundial e a conta para ser campeão é simples: precisa ter uma colocação igual ou melhor que a de Medina. Para o bicampeão mundial, resta apenas torcer por um tropeço de Italo e avançar na mesma fase que aí será tri. Se qualquer brasileiro avançar nas oitavas, Kolohe não terá mais chance de título.

Desde 2014 o Brasil vem se mantendo entre os primeiros no ranking mundial. Medina ganhou em 2014 e 2018. Adriano de Souza, o Mineirinho, fez a festa em 2015. Só o havaiano John John Florence conseguiu quebrar essa escrita em 2016 e 2017. Para esta terça-feira, a previsão é de boas ondas e condições favoráveis de vento.

Na primeira bateria das oitavas de final, Italo Ferreira vai enfrentar o seu compatriota Peterson Crisanto. Já na quinta bateria, Gabriel Medina encara Caio Ibelli, também brasileiro, que o eliminou na etapa de Peniche, em Portugal. Já Kolohe fecha a última bateria das oitavas de final contra o francês Michel Bourez.