Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

A polonesa Iga Swiatek chega à final de Roland Garros após vencer na quinta-feira a russa Daria Kasatkina, chegando a sua 34ª vitória consecutiva.

A sequência é impressionante, mas ainda está longe do recorde da mítica Martina Navratilova, que em 1984 venceu 74 jogos seguidos.

A série de vitórias de Swiatek começou em Doha, no dia 22 de fevereiro, contra a suíça Viktorija Golubic (6-2, 3-6, 6-2). Desde então, foi campeã dos cinco torneios que disputou.

De fato, a polonesa não aparece no Top 10 de maiores sequências de vitórias desde a criação da WTA, em 1973.

. As 10 maiores sequências de vitórias no circuito da WTA desde 1973:

1. Martina Navratilova (EUA): 74 vitórias entre janeiro e dezembro de 1984, quando foi derrotada pela tcheca Helena Sukova nas semifinais do Aberto da Austrália. (1-6, 6-3, 7-5).

2. Steffi Graf (ALE): 66 vitórias de junho de 1989 a maio de 1990, batida por Monica Seles (6-4, 6-3) na final do torneio de Berlim.

3. Navratilova: 58 vitórias de junho de 1986 a janeiro de 1987, quando perdeu para a tcheca Hana Mandlikova (7-5, 7-6) na final do Aberto da Austrália.

4. Margaret Court (AUS): 57 vitórias entre outubro de 1972 e fevereiro de 1973, derrotada nas semifinais em Indianapolis para a americana Bilie Jean King (6-7, 7-6, 6-3).

5. Chris Evert (EUA): 55 vitórias entre abril e setembro de 1974, derrotada pela australiana Evonne Goolagong nas semifinais do US Open (6-0, 6-7, 6-3).

6. Navratilova: 54 vitórias seguidas de junho de 1983 a janeiro de 1984, batida por Mandlikova (7-6, 3-6, 6-4) na final do torneio de Oakland.

7. Graf: 46 vitórias entre maio e novembro de 1988, quando perdeu para a americana Pam Shriver (6-3, 7-6) nas semifinais do Masters.

8. Graf: 45 vitórias entre fevereiro e julho de 1987, derrotada por Martina Navratilova (7-5, 6-3) na final de Wimbledon.

9. Evert: 41 vitórias de agosto de 1975 a janeiro de 1976, batida por Navratilova (6-3, 6-4) na final do torneio de Houston.

10. Navratilova: 41 vitórias entre abril e setembro de 1982, quando perdeu para Shriver (1-6, 7-6, 6-2) nas quartas de final do US Open.

tbo/mcd/dr/cb