O governo da Colômbia anunciou nesta quinta-feira (13) que receberá crianças palestinas feridas na Faixa de Gaza, em meio à guerra entre o movimento islamista Hamas e Israel, e lhes prestará atendimento médico.

“Tomamos a decisão de apoiar de forma humanitária as crianças palestinas que viajarão com suas famílias para a Colômbia para sua reabilitação”, afirmou à imprensa a vice-ministra de Assuntos Multilaterais, Elizabeth Taylor Jay, após uma reunião com o presidente Gustavo Petro em Estocolmo, onde o mandatário realiza uma visita de estado.

A vice-ministra não indicou quantas crianças serão atendidas nem quantas chegarão à Colômbia, cujo governo de esquerda apoia a causa palestina. Também não informou como serão ajudados a sair de Gaza.

“Esperamos o apoio do Hospital Militar da Colômbia”, disse Taylor, que ofereceu a “experiência” do país no cuidado dos feridos em meio ao prolongado conflito armado interno.

De acordo com o Ministério da Saúde da Faixa de Gaza, ao menos 37.232 pessoas morreram desde o início da guerra entre Israel e o Hamas, grupo islamista que controla este território palestino.

Petro tem criticado repetidamente a resposta dos militares israelenses ao ataque mortal do Hamas em 7 de outubro, quando comandos deste movimento mataram 1.170 pessoas no sul de Israel, segundo uma contagem da AFP com base em dados oficiais.

Bogotá cortou relações com o governo israelense em maio e anunciou no último fim de semana a suspensão das exportações de carvão para aquele país.

jss/das/dg/yr/aa