Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

SÃO PAULO (Reuters) – A colheita de café de cooperados da Cooxupé havia atingido 19,16% do total projetado até 24 de junho, ante 22,17% na mesma época no ano passado e 29,10% em 2020, informou nesta quarta-feira a maior cooperativa de cafeicultores do Brasil.

O índice indica a colheita mais atrasada pelo menos desde 2017, para esta época, conforme dados da cooperativa. Na comparação com a semana anterior, os trabalhos avançaram 5,66 pontos percentuais.

Entre as regiões que a Cooxupé atua, produtores do Sul de Minas Gerais tinham colhido 23,98%; 16,44%, em São Paulo; enquanto no Cerrado mineiro, apenas 10,22%.

Na véspera, a Cooxupé afirmara que a qualidade da safra de café é “muito boa”, acrescentando que ainda é cedo para realizar uma análise sobre o volume colhido.

“Estamos acompanhando o andamento da safra que –se comparada a anos anteriores– está um pouco atrasada, mas ainda é muito prematuro fazer qualquer análise de volume”, disse em nota.

O atraso, que se deve a uma maturação irregular e carência de mão de obra, está impactando o ritmo de embarques da safra nova do país, segundo a consultoria Safras & Mercado.

A Cooxupé, também principal exportadora de café do Brasil, espera um aumento no recebimento em 2022, para 6,1 milhões de sacas de 60 kg, sendo 4,6 milhões dos cooperados e 1,5 milhão de terceiros. Em 2021, a cooperativa recebeu 5,6 milhões de sacas.

(Por Roberto Samora)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI5S0LL-BASEIMAGE