Cultura

Coleção de arte Macklowe se torna a mais cara já vendida em leilão

Coleção de arte Macklowe se torna a mais cara já vendida em leilão

(6 mai) Obra de Andy Warhol que faz parte da coleção Macklowe é apresentada em Nova York - AFP

A famosa coleção Macklowe, objeto de uma batalha de divórcio entre um magnata imobiliário de Nova York e sua ex-mulher, tornou-se nesta segunda-feira a coleção de arte mais cara já vendida.

A casa de leilões Sotheby’s vendeu sua segunda oferta de obras da coleção por US$ 246,1 milhões, elevando o valor total do grupo de pinturas a US$ 922,2 milhões, disse um porta-voz à AFP.


A soma supera os US$ 835,1 milhões arrecadados em 2018 pela coleção Rockefeller, que ostentava o recorde de coleção particular mais cara já vendida em leilão.

A Sotheby’s ganhou os direitos de venda das obras da coleção Macklowe em setembro. Vendeu um total de 35 peças de arte em novembro, por um total de US$ 676,1 milhões, antes da venda de outras 30 obras nesta segunda-feira.

Durante o processo de divórcio, o multimilionário Harry Macklowe e sua ex-mulher Linda não conseguiram chegar a um acordo sobre o valor da vasta coleção. Um juiz de Nova York decidiu em 2018 que eles deveriam vender as 65 obras e dividir o lucro.