’Coisa de imbecil e psicopata’, diz Bolsonaro sobre atos serem golpistas

Crédito: Divulgação

SETE DE SETEMBRO Bolsonaro na Avenida Paulista: manifestação foi o ápice da tentativa de desestabilizar as eleições, mas fracassou (Crédito: Divulgação)

Em mais uma ‘aparição fantasma’ pelas ruas, Jair Bolsonaro, o verdugo do Planalto, após ser vaiado em boa parte do trajeto por onde passou, disse a repórteres que somente ‘um imbecil ou psicopata pode considerar os atos de 7 de setembro e 1o de maio atentados contra a democracia’.

Bem, sob a ótica do patriarca do clã das rachadinhas, pedir o fechamento do Congresso Nacional e do STF (Supremo Tribunal Federal), e invocar o AI-5 (o mais duro ato institucional da ditadura militar), não são atitudes golpistas nem antidemocráticas; são liberdade de expressão.


O amigão do Queiroz – miliciano que entupiu a conta da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, com 90 mil reais em cheques – disse também que apenas um ou outro ‘maluco’ levantou cartaz pedindo o Ai-5, e que é ‘digno de pena’ quem prega golpe contra as instituições democráticas do País.

O devoto da cloroquina também disse que a agenda golpista das manifestações ‘não tem repercussão nenhuma’. Ora, não é o que demonstraram seus apoiadores, que, inclusive, diante de um boato de rede social, comemoraram, chorando de emoção, o ‘estado de sítio’ declarado pelo ‘mito’.

De qualquer forma, fica o ‘dito pelo dito’. Alô, turma da terceira idade branca, rica, vestida com a camisa da CBF, fazendo arminha com as mãos, pedindo golpe de Estado, papai Bolsonaro os considera malucos, dignos de pena. Eu, particularmente, concordo com ele e complemento: bando de idiotas cretinos!





Tópicos

Bolsonaro golpe

Sobre o autor

Ricardo Kertzman é blogueiro, colunista e contestador por natureza. Reza a lenda que, ao nascer, antes mesmo de chorar, reclamou do hospital, brigou com o obstetra e discutiu com a mãe. Seu temperamento impulsivo só não é maior que seu imenso bom coração.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.