Economia

Coinbase entra com pedido para listagem direta de ações na SEC


A Coinbase entrou com um pedido de abertura de capital junto à Securities and Exchange Commission (SEC) nesta quinta-feira, 26. A empresa é a maior do ramo de criptomoedas nos Estados Unidos, com mais de 43 milhões de usuários, cerca de US$ 90 bilhões em ativos sob sua custódia e clientes em mais de 100 países.

As ações da Coinbase serão listadas no Nasdaq Global Select Market por meio de uma listagem direta sob o símbolo COIN.

As listagens diretas diferem das ofertas públicas iniciais tradicionais porque as empresas colocam suas ações diretamente no mercado de ações.

A empresa não revelou quantas ações pretende vender, ou a que preço, embora tenha dito que irá autorizar até 10 bilhões de ações Classe A e 500 milhões de ações Classe B.

A receita da Coinbase é totalmente dependente do mercado de criptomoeda, que ainda é extremamente volátil. Exemplos desse vínculo com os altos e baixos do mercado de bitcoin ocorreram em 2020, quando a empresa dobrou a receita para US$ 1,3 bilhão e registrou um lucro de U$ 322 milhões em meio a uma recuperação do preço do ativo.

Já em 2019, quando o comércio de bitcoin estava fraco, houve uma perda de US$ 30 milhões e U$ 533 milhões de receita.

Veja também
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

Tópicos

Coinbase listagem SEC