Brasil

COI suspende COB do movimento olímpico e afasta Carlos Nuzman

COI suspende COB do movimento olímpico e afasta Carlos Nuzman

PF prende Nuzman - AFP

No pior golpe já sofrido pelo movimento olímpico brasileiro, o COI anuncia que o COB está suspenso e afasta seu presidente, Carlos Arthur Nuzman, de suas funções diretivas. Nuzman está preso provisoriamente no Rio de Janeiro. A decisão, no entanto, permite que os atletas brasileiros possam continuar a representar o país nos Jogos de Inverno de 2018. Não se sabe ainda se com a bandeira do Brasil.

A decisão foi adotada pelo Conselho Executivo do COI nesta sexta-feira, depois de avaliar as alegações da polícia sobre os dirigentes brasileiros e a suposta compra de votos pelo Brasil para sediar os Jogos de 2016.

Um braço da Operação Lava Jato, denominada Unfair Play, investiga a partticipação de Nuzman e seus pares na compra de votos para a escolha do Brasil como país-sede da Olímpiada. O cartola foi preso anteontem porque havia a desconfiança de que ele pudesse atrapalhar as investigações. Os advogados de Nuzman tentam um habeas corpus.

 

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

COB COI Nuzman Rio-2016