Economia

Cobre opera em baixa após PMI industrial da China desapontar mercado

Os contratos futuros de cobre operam em baixa na manhã desta quinta-feira, após outro conjunto de fracos resultados econômicos chineses.

Na London Metal Exchange (LME), a tonelada do cobre para entrega em três meses recuava 0,4%, para US$ 6.493,00. Já na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o metal para maio caía 0,29%, para US$ 2,9540 por libra-peso.

Indicadores econômicos abaixo do esperado na Ásia pressionaram os preços de alguns metais industriais nesta quinta-feira, de acordo com o analista John Meyer, da SP Angel, em nota a clientes. Dados oficiais chineses apontaram que o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) caiu de 49,5 pontos em janeiro para 49,2 pontos este mês, no menor nível em quase três anos.

Ainda assim, os agentes do mercado se mantiveram amplamente otimistas quanto ao potencial dos metais básicos para minimizar os efeitos dos dados. “As medidas maciças de estímulo econômico tomadas pelo governo e pelo banco central da China devem ter impacto e dar suporte aos preços nos próximos meses”, observaram analistas do Commerzbank.

Entre outros metais negociados na LME, o alumínio para três meses caía 0,55%, para US$ 1.911,50 por tonelada; o zinco avançava 0,02%, para US$ 2.750,50 por tonelada; o estanho avançava 0,32%, para US$ 21.615,00 por tonelada; o níquel ganhava 0,46%, para US$ 13.120,00 por tonelada; e o chumbo tinha alta de 1,41%, para US$ 2.160,00 por tonelada. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tópicos

cobre metais Mundo