Economia

Cobre opera em alta, de olho em discussões comerciais entre EUA e China

Os contratos futuros de cobre operam em alta nesta manhã, com investidores à espera de desdobramentos de uma nova rodada de negociações comerciais entre Estados Unidos e China, que começa nesta quinta-feira e se estenderá até amanhã.

Por volta das 7h (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 0,58%, a US$ 6.372,50 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre avançava 0,59%, a US$ 2,8800 por libra-peso, às 7h55 (de Brasília).

Funcionários de alto escalão dos governos chinês e americano retomam discussões comerciais em Pequim hoje. Segundo a Reuters, a China teria feito propostas “sem precedentes” aos EUA para vários questões, inclusive a de transferência forçada de tecnologia, assunto que está no cerne da disputa comercial sino-americana.

Entre outros metais básicos na LME, não havia direção única. No horário indicado acima, a tonelada do alumínio tinha alta de 0,60%, a US$ 1.914,50, e a do zinco subia 0,21%, a US$ 2,891,50, atingindo o maior nível em nove meses, mas a do o estanho caía 0,47%, a US$ 21.280,00, a do níquel recuava 0,42%, a US$ 12.995,00, e a do chumbo mostrava baixa marginal de 0,09%, a US$ 2.019,00. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tópicos

metais Mundo