Esportes

COB homenageará Oscar Schmidt com Troféu Adhemar Ferreira da Silva em premiação


O Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou nesta sexta-feira quem receberá o Troféu Adhemar Ferreira da Silva na entrega do Prêmio Brasil Olímpico, que premiará os melhores atletas brasileiros da temporada de 2019 em suas modalidades. Oscar Schmidt, o Mão Santa, jogador de basquete com mais pontos em Jogos Olímpicos, será homenageado por representar valores como eficiência técnica e física, espírito coletivo e dedicação.

A cerimônia, que acontece todos os anos, será realizada no dia 10 de dezembro, a partir das 20 horas, na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

“Além de toda a qualidade técnica e daquele inesquecível título de 1987, o Oscar é um grande exemplo para os novos atletas por sua dedicação e o mais alto nível de desempenho. É importante destacar também o espírito de equipe que sempre marcou a carreira do nosso cestinha e todo seu amor pela seleção brasileira. Por tudo isso, fico muito satisfeito de entregar o Troféu Adhemar Ferreira da Silva para o Oscar”, disse Paulo Wanderley Teixeira, presidente do COB.

“Uma honraria incrível, nem acredito que isso está acontecendo comigo. Fazer parte desse grupo de grandes atletas, grandes personagens do esporte, já me faz muito feliz. Quem diria que eu ia chegar nesse ponto? Só tenho a agradecer ao COB e a todos que me indicaram a esse prêmio. Muito obrigado”, disse Oscar, que, com 49.737 pontos, é o maior pontuador da história do basquete, superando o norte-americano Kareem Abdul Jabbar.

O Troféu Adhemar Ferreira da Silva vai se juntar a uma grande lista de homenagens que Oscar já recebeu. Ele foi nomeado um dos 50 Maiores Jogadores de Basquete da História pela Fiba em 1991. Em agosto de 2010, foi incluído no Hall da Fama da Fiba, em reconhecimento ao que jogou em competições internacionais. E em 2013, mesmo sem nunca ter atuado na NBA, colocou o seu nome no Hall da Fama do Basquete dos Estados Unidos.


+ Atleta de Jiu Jitsu morre aos 30 anos de Covid 15 dias após perder o pai pela doença
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



Em sua 21.ª edição, o Prêmio Brasil Olímpico ainda vai premiar outras categorias. Concorrem ao troféu de Melhor Atleta do Ano: Ana Marcela Cunha (maratona aquática), Beatriz Ferreira (boxe) e Nathalie Moellhausen (esgrima), no feminino; e Arthur Nory (ginástica artística), Gabriel Medina (surfe) e Isaquias Queiroz (canoagem velocidade), no masculino.

Ana Marcela Cunha, Ana Sátila (canoagem slalom), Bruninho (vôlei), Flávia Saraiva (ginástica artística), Hugo Calderano (tênis de mesa), Ítalo Ferreira (surfe), Mayra Aguiar (judô), Nathalie Moelhausen (esgrima), Paulo André (atletismo) e Pedro Barros (skate) são os candidatos a Atleta da Torcida. Serão premiados, ainda, o Melhor Técnico Individual e Coletivo; e Melhores Atletas nos Jogos Escolares da Juventude.

Veja também

+ Tenha também a Istoé no Google Notícias
+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS