Cultura

Cleo Pires é flagrada com frasco em balada e vídeo viraliza

A atriz Cleo Pires se tornou um dos assuntos mais comentados da internet nesta segunda-feira, 7. Em seu Instagram Stories, ela publicou um vídeo em que aparece dançando em uma balada com um frasco na mão. Segundo a assessoria de imprensa da atriz, ela está segurando uma garrafa em miniatura de bourbon.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

A gravação viralizou em poucas horas e diversos internautas levantaram a possibilidade do frasco ser um lança-perfume. No ano passado, a atriz revelou que usa drogas de forma recreativa.

Além disso, internautas descobriram que a gravação e a voz que aparece de fundo são do estilista e youtuber Matheus Mazzafera. Os dois passaram o fim de semana juntos e publicaram diversas fotos na rede social.

Cleo foi julgada por uma série de usuários do Twitter, que condenaram o uso da droga. Outros saíram em defesa da artista, dizendo que ela é livre para fazer o que quiser.

Veja também

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Por decisão judicial, Ciro Gomes tem imóvel penhorado em processo com Collor

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea