ISTOÉ Gente

Cláudia Rodrigues fala sobre uso de canabidiol na esclerose múltipla: ‘Não trata, mas ajuda’

Crédito: Reprodução/Instagram

Diagnosticada com esclerose múltipla em 2000, a atriz Cláudia Rodrigues, de 51 anos, usou suas redes sociais para falar sobre o uso de canabidiol para aliviar os sintomas da doença, que atinge o sistema nervoso central.

“Quero falar com vocês sobre a cannabis medicinal. Vocês sabem que eu luto com a esclerose múltipla há mais de 20 anos e a medicina integrativa me ajudou muito nesse tempo todo”, escreveu a comediante.


Em sua publicação, Cláudia afirma que o uso do composto à base de maconha não tem o poder de tratar a doença, mas pode auxiliar com os sintomas. “Eu uso a cannabis medicinal há um tempo e me ajuda muito e por isso quero compartilhar com vocês. É importante saberem que, no caso da esclerose múltipla, a cannabis medicinal não trata a doença em si e também não evita a sua progressão, mas ajuda na melhora do sono e na redução de tremores, nas náuseas e ansiedade”, acrescentou.

Instagram will load in the frontend.

Os sintomas mais comuns da esclerose múltipla são visão dupla, dormência no corpo e disfunções no equilíbrio e no comportamento.