Esportes

City é banido das competições da Uefa por duas temporadas

ROMA, 14 FEV (ANSA) – O Manchester City, um dos principais clubes da Inglaterra, foi banido das competições europeias pelas próximas duas temporadas por ter quebrado as regras do fair play financeiro da Uefa. A entidade anunciou a punição nesta sexta-feira (14).   

Além da impossibilidade de disputar qualquer competição da Uefa, o Manchester City recebeu uma multa de 30 milhões de euros (cerca de R$ 140 milhões).   

O time, que é comandado pelo espanhol Pep Guardiola, foi considerado culpado pelo Clube de Controle Financeiro (CFCB) da Uefa por ter inflado falsamente os valores de suas receitas de patrocínio entre 2012 e 2016 para tentar driblar as regras do fair play financeiro. As acusações começaram após a publicação de e-mails e documentos vazados pela revista alemã “Der Spiegel” em novembro de 2018.   

Segundo os emails vazados, o dono do City, Sheik Mansour bin Zayed Al Nahyam, que é da família que governa Abu Dhabi, financiava grande parte do patrocínio de 67,5 milhões de libras através da Etihad, a companhia aérea do seu país.   

No entanto, um dos documentos mostrou que na temporada 2015/2016, somente 8 milhões de libras deste patrocínio foram pagos pela Etihad. O restante da quantia, por sua vez, saiu da Abu Dhabi United Group.   

Em um comunicado, o Manchester City afirmou estar “desapontado”, mas “não surpreso” com a decisão do CFCB. Além disso, o time inglês disse que irá buscar um “julgamento imparcial” na Corte Arbitral do Esporte (CAS).   

A punição do City entrará em vigor a partir da próxima temporada, ou seja, o clube continuará disputando a atual edição da Champions League. O clube enfrentará o Real Madrid nas oitavas de final da competição.(ANSA)