Saúde da mulher

Cirurgia íntima conquista Deolane e outras famosas; saiba tudo sobre o procedimento

Crédito: Reprodução/Instagram @dra.deolanebezerra

A advogada Deolane Bezerra não nega ser adepta a procedimentos estéticos. Na última terça-feira (03), ela foi questionada sobre quais intervenções já realizou e respondeu: “Todas as que você imaginar, meu amor! Até no ‘piriquito’ eu fiz”, confessou, se referindo ainda a sua ninfloplastia, cirurgia plástica íntima

+ Cirurgia íntima é reflexo da pressão estética? Tudo sobre o procedimento e suas consequências psicológicas


+ Estética íntima é tendência entre as mulheres; conheça os principais procedimentos

A ninfoplastia, não é novidade, muito menos entre as famosas. Além de Deolane, outras personalidades já confessaram ter realizado a intervenção, como Maíra Cardi, Geisy Arruda, Viviane Tube (mãe de Viih Tube) e Letícia Santiago (ex-BBB14). Mas afinal, para que serve e como é feito o procedimento?

Também conhecida como labioplastia, a cirurgia íntima tem a função de diminuir a hipertrofia dos pequenos lábios vaginais. Em alguns casos a indicação é funcional, enquanto outros são em busca de uma estética mais “harmônica” para a vulva.

Em janeiro, a repórter da IstoÉ Ingrid Rodrigues conversou com Anamarya Rocha, ginecologista exclusiva da JK Estética Avançada — clínica paulista referência em ninfoplastia —, responsável pela cirurgia de Deolane e Viviane Tube, que explicou com detalhes o assunto.

Ilustração do procedimento de ninfoplastia (Crédito:Reprodução/Instagram/JK Estética Avançada)

Atualmente, com a alta tecnologia, o procedimento a laser pode ser considerado minimamente invasivo, segundo Anamarya: “Aqui [na JK], a ninfoplastia tem uma boa recuperação, melhor do que o meio convencional, porque realizamos o procedimento com o laser Monalisa Touch, a tecnologia mais moderna em termos de cirurgia minimamente invasiva de vulva. Esse aparelho além de fazer ablação, também regenera o tecido, facilitando a recuperação”.

A cirurgia é realizada sob anestesia local e sedação por via oral. O tempo de realização é curto — em alguns casos, em menos de uma hora. Por esses motivos, o pós-operatório também é considerado “tranquilo”, sem a necessidade de internação hospitalar. 

“Oriento que fique pelo menos as primeiras 48 horas fazendo crioterapia (aplicação de gelo no local) e receito medicação para casa por cerca de cinco dias. As atividades sexuais e de lazer podem voltar um mês após o procedimento, e as atividades físicas em torno de 15 a 20 dias, exceto exercícios de fricção na região íntima, como ciclismo”, explicou a ginecologista.

A ninfoplastia, assim como qualquer outra cirurgia plástica, deve respeitar a anatomia e o limite de corte, de modo que as ninfas (pequenos lábios vaginais) não percam suas funções de manter a lubrificação da região e proteger a vagina contra bactérias. Portanto, é evidente a importância de consultar um profissional habilitado — um médico ginecologista especialista em ginecologia regenerativa funcional e estética ou um cirurgião plástico.