GENOVA, 21 MAI (ANSA) – Os moradores e turistas do icônico conjunto de vilas de Cinque Terre, na região da Ligúria, viraram “Sentinelas do Mar” em um projeto que visa proteger as espécies marinhas que vivem nas proximidades do local.   

Idealizada pela Universidade de Bolonha, a iniciativa começou nesta terça-feira (21) e continuará até o dia 2 de junho. Ela consiste na presença de uma pesquisadora da instituição de ensino que apoiará nadadores, mergulhadores e praticantes de snorkel em aulas sobre biologia marinha.   

“Todo habitat natural que é degradado pela poluição ou destruído pela pesca perde biodiversidade e, com ela, a capacidade de produzir bens e serviços ecossistêmicos. As áreas marinhas protegidas são um exemplo claro do quanto vale a pena investir na natureza”, comentou Donatella Bianchi, chefe de uma associação que é responsável pela vila.   

Na opinião de Flavia Coccia, especialista em sistemas turísticos territoriais, o projeto é importante para analisar o “nível de maturidade sustentável” da área.   

“Ainda falta a consciência de que ações e boas práticas também podem se tornar oportunidades de mercado. Um terço da procura turística italiana, principalmente de estrangeiros, opta por férias em locais sustentáveis”, acrescentou. (ANSA).